Como fazer a sua própria estampa na parede

“Ô, homi! Tu tem síndrome de Gremlin, é?” E ele sempre me dobrava com jeitinho <3 Mas era inevitável perguntar isso pra marido quando via metros de cabos, de fios, de carregadores e afins. Parecia isso mesmo, Gremlins em fio, se jogasse água era capaz de se multiplicarem. E aquilo ia dando uma agonia, tudo espalhado pela bancada, fora que tava tudo sem graça. Branco com bagunça é demais pra minha cabeça.

Não queria trabalhar com tinta. Seria mais trabalhoso e demorado, então, resolvi aplicar plástico contact só na parte da parede. Um retângulo de 52cm de altura por 2,05cm de largura, exatamente o comprimento da estante onde ficam parte dos nossos livros. O que fiz foi simples, mas requer paciência.

Comecei cortando tiras nas cores preta, pink, laranja e azul.

Foto1

Depois fiz quadrados de 10cm x 10cm e deles fiz os triângulos. Ao todo foram cerca de 100 triângulos pretos, 30 rosas, 30 azuis e 30 laranjas. O suficiente pra formar cinco fileiras e meia para o acabamento. Comecei pela margem esquerda com os triângulos coloridos com as pontas para cima e para baixo só os pretos.

Foto2 (1)

Foto3 (1)

Ah, para os brancos basta deixar a parede à mostra. E vai fazendo devagar, para, descansa. Ao menos foi o que esta pessoa que vos fala fez, afinal, a coluna da garotinha é podrinha. Mas eu contei com uma baita ajuda. Mentira. Minha felina caçula dormiu antes da primeira fileira terminar #sousemmoral.

Foto4 (1)

Fui colando e fazendo o acabamento com um estilete bem afiado. Para qualquer sobra, só é passar de leve o estilete e puxar o plástico, sai fácil. Pra mim a parte mais chatinha é o acabamento perto do fundo da estante, mas com paciência dá certo.

Foto5 (1)

A largura foi a mesma da estante que por sua vez tá um pouco menor que a bancada. Pra deixar tudo retinho, corrigi a direção com um esquadro e passei o estilete.

Foto6 (1)

Adorei o acabamento do plástico. Tem boa aderência, mas não estraga a parede.

Foto7 (1)

Na parte pequena da parede que sobrou ao lado da janela, coloquei cestinhas de tamanhos diferentes na parede e na bancada pra os benditos fios não ganharem vida pela casa. Metade foi parar aí e a outra, nas gavetas. Além disso, coloquei porta lápis e bloquinho em recipientes iguais.

Foto9 (1)

Foto10 (1)

E prontinho! A bancada de marido ficou de cara nova com pouca grana e muita cor!

Foto12

Agora os fios estão em seus lugares, os computadores também e a claquete inseparável dele com o selo “Mundo Tião” de metodologia de ensino da fotografia ganhou lugar de destaque. Marido criou jogos, filmes e outros trabalhos pra divulgar a fotografia entre diferentes públicos, como crianças de escolas públicas a adultos da zona rural. O nome é uma homenagem ao ídolo dele, o fotógrafo Sebastião Salgado. A claquete só fez posar pra foto e logo, logo saiu pra trabalhar 😀

Foto11

Foto13

Foto12

Beijo genten! Até a próxima!

 

Eva Mota é jornalista e designer de interiores, mora em Vitória da Conquista e é casada com um cara que ama e produz cinema. Após alguns anos aparecendo nas telinhas como repórter de TV, resolveu apostar no seu lado criativo e inquieto, e hoje além de escrever no blog Ateliê Casa de Maria, também empreende e cria coisas lindas para a Lojinha Casa de Maria.

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

16 Comentários

    • Obrigadão, Gerliane! Mas ó, vai fazendo aos poucos.. Eu também não fiz em um dia só, não. Realmente é trabalhoso, mas a satisfação no final é imensa! Um beijão!

  1. Oi, Eva, ficou uma gracinha tudo! Mas me diz uma coisa: quando você transformou os quadrados de 10×10 em triângulos você só dividiu ao meio e fez dois isósceles ou centralizou o corte e ficou com sobra de contact?

  2. […] Com o trabalho de final de ano chegando, eu com a minha lojinha virtual recém montada, demorei um tempo maior pra enviar o terceiro projeto pra Aneenha. Um mês depois, mostrei como dei um grau na parede onde marido estuda e trabalha em casa. Foi o mais demorado, mas sempre prazeroso. Se eu não fosse pôdi da coluna, teria sido mais rápido. De qualquer forma saiu bem legal e com materiais, mais uma vez, simples. Clica aqui. […]

  3. Gostei muito da ideia, estou até pensando em adotar aqui em casa. Achei muita coincidência o nome dele ser Rogério e ser fotógrafo, também gosto muito de fotografia, acho que isso é um sinal do universo de que devo arrumar o quarto. hehehe
    Parabéns pelo site, é ótimo!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here