Uma tarde produtiva e o progresso da nossa sala

Estou tentando responder todas as mensagens na Fanpage, no email, nos comentários no post anterior (Da nossa casa). Juro, viu? E o que isso tem a ver com o post? Quase nada, mas nos últimos dias duas pessoas vieram me perguntar se vou parar com a decoração da minha atual casa.

Não vou não. Primeiro porque esse lance de construir a nossa casa própria (#classemediasofre) é a médio prazo, pretendemos começar somente lá pro final do ano, e como escrevi, estamos ainda na fase do planejamento, dos projetos e dos sonhos. Depois veja bem…Decorar a minha casinha alugada é tão prazeroso como comer brigadeiro, e se é aqui que estou morando no momento, aqui que vou querer deixar do meu jeito, nem que seja para que no suspiro final, colocar tudo em caixas e mais caixas e dizer adeus, vou feliz. Desistimos de fazer a estante de livros, já que seria um móvel grande e talvez não fosse viável na nossa futura sala, mas certeza que vamos encontrar uma maneira alternativa e barata pra abrigar esse monte de livros por enquanto.

Sim, mas o foco agora é a nossa sala de estar, e ontem andei prendendo alguns quadros, reciclando umas garrafas de vinho e colocando outras coisas que já tinha feito no seu devido lugar.

Sala Ana1

Duas garrafas de vinho, tinta spray, toalhinhas de renda e flores de palha compradas prontas na lojinha da cidade. Simples né?

vasos sala ana1

Esses quadros foram comprados na Sé, lá em Olinda, cidade onde nasci. Estava com eles guardados há um bom tempo e sabia que uma hora iria encontrar o lugar certo. Achei. Mandei emoldurar com vidro anti-reflexo e estou impressionada em como esse troço é bom (o vidro).

Sala Ana 2

Na outra paredinha da TV e rack,  meu amado quadro de azulejos (inspiração mor para o layout desse blog), as meninas de pano da Sacoleira, as letras achadas e pintadas pelo marido e o pôster do Leite-Com, que simula um vitral do Banespão.

E vou te contar uma coisa: Essas três cidades fazem muito parte da nossa história. Olinda a cidade que nasci. Rio de Janeiro é cidade onde o Leo e o Vinícius nasceram, e São Paulo, onde eu e  Leo casamos e vivemos por três anos, o comecinho da nossa história.

Sala Ana 3

Continuando na mesma paredinha, mas um monte de coisas tudo junto e misturado.

Pintei essa “quina” das parede desse jeito “diferentão”, adorei o resultado. O verde é o mesmo que usei no nosso quarto, o tal do Esmeralda cor do ano.

Sala Ana 4

Essa gaiolinha comprei também numa loja de artesanato daqui da cidade e pintei com tinta spray, daí foi só florir e pronto, é o meu mais novo xodó. O quadrinho ao lado também foi feito nessa tarde que reeendeu. Pintei a moldura baratex da loja de R$ 1,75 e coloquei uma renda por dentro, sobra da arte com as garrafas.

Achei que estava faltando algo ainda, então peguei uma tela em branco, grampeei o tecido por trás e virou um quadrinho. Tecido lindo e maravilhoso da Panólatras (sarja), voltarei aqui depois mostrando outras coisas feita com ele. Já o quadrão de lâmpadas de coração, marido corajoso e cheio das engenharias, fez e postou por aqui dia desses.

E o que falar do House chupando pirulito todo cínico e debochado? Só pra matar saudades, já que a série acabou de vez. A mexicana linda, é ilustra da Rê Vitrola.

Preciso de mais uma tarde, de dias com mais de 24 horas, de momentos de sossego e menos obrigações no dia a dia. Quem sabe assim consigo ajeitar o que ainda falta na minha sala e responder toooodos os contatos de vocês. Chego lá e volto aqui pra contar.

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

13 Comentários

  1. Ai Ana, que amor. Não me canso de dizer que adoro a simplicidade linda de morrer dos detalhes da sua casa. Muita boa sorte no processo de construção do seu lar. Agora, você poderia me contar onde foi que conseguiu o poster de SP? Eu sou paulistana, e moro em Buenos Aires, uma coisa leva a outra e enfim, tb queria ter um cantinho de Sampa na minha casinha.
    Besos

  2. Ahhhh, quanta coisa linda Anainha! Murri!
    Essa luminária que vocês fizeram de coração é tipo, a coisa mais linda e babante! haha

    E fiquei com tanto orgulho da mexicaninha ali perto de uma de minhas séries favoritas também, oun! <3

    Eu tinha essa "prisão" de casa alugada, mas "me tratei" depois que me mudei para essa que estou agora. É só abusar das coisas que podemos levar depois! E é uma infinidade a se fazer 🙂

    Um beijo,
    Re

  3. Ana sua tarde rende mais que a minha,hehehe
    Amei tudo,o meu preferido foi a arte das garrafas com aquelas flores lindas.Ensina a fazer??
    =] BJ

  4. Menina, quanta coisa linda!!
    Concordo com voce, a casa mesmo alugada eh nossa, eh nosso cantinho, eh pra onde voltamos todo dia para descansamos e termos momentos de prazer, tem que ser bem cuidada e decorada.
    Continue mostrando essas coisas lindas pra gente!!
    Beijos

  5. Ana, somos mto parecidas. Eu planejava há 2 anos montar uma super parede com quadrinhos de recordação das viagens que já fizemos juntos. Quando finalmente me organizei para comprar as molduras e escolher as fotos, resolvemos nos mudar. Pensei em não montar a parede, mas nem que ficasse por 1 dia já valeria a pena. Perdemos 40 min de um domingo a noite batendo pregos, mas ficamos felizes de admirar nossa parede por uns 20 dias! Depois tiramos tudo e montamos de um jeito diferente na casa nova! heheheh Beijosss

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here