Como escolher o seu tipo de cama e colchão ideal

No fim do dia depois de toda a correria, não há nada melhor do que deitar numa cama bem confortável para relaxar ao lado do maridão assistindo um bom seriado ou simplesmente se jogando nos braços de Morfeu. Então vamos falar de CAMA que é o que interessa  (Ainda mais pra uma mãe de dois pioios pequenos).

CHAMADA

Mas como escolher  o tipo de cama e colchão ideal? É preciso que vocês estejam munidos de boas informações. E vou te contar que não é uma tarefa tão fácil, são inúmeras variáveis: Colchão de espuma, de mola, com ou sem cabeceira, com ou sem base, densidades e por aí vai…

Vamos falar um pouco sobre cada um desses aspectos que envolvem a escolha da cama ideal e tentar elucidar um pouco esse assunto que para muitos é tão complicado!

01

As camas tradicionais são normalmente compostas de cabeceira, peseira, laterais e estrados, sobre os quais ficam os colchões.Os modelos mais incrementados ainda podem ser equipados com gavetas, baús e camas auxiliares.

O tamanho das camas tradicionais são definidos pelo tamanho do colchão, sendo geralmente um pouco maior do que estes na largura e comprimento.

Ao contrario das camas box, as camas tradicionais costumam ter estilos muito bem definidos deixando pouca margem para “customização” do modelo, sendo assim, a escolha do modelo deve estar bem alinhado ao conceito geral da decoração do quarto.

Um dos pontos onde há uma grande possibilidade da escolha é em relação ao tipo de colchão que será utilizado, podendo ser de mola ou espuma, e com inúmeras variações de densidade , das mais duras as mais macias, se adaptando a todos os perfis.

02

As camas Box são compostas de base e colchão, sendo que alguns modelos ainda podem contar com gavetas ou baús em sua base, mas diferente das camas tradicionais, esses acessórios não interferem nas dimensões totais da cama. Em planta, um conjunto de cama box ocupa o mesmo espaço que somente um colchão tradicional, o que é uma vantagem bem valorizada em tempos de espaços pequenos.

Outra vantagem bem relevante é a possibilidade de customização e adaptação na decoração. Por não possuir cabeceira fixa, vários modelos poderão ser utilizados de tempos em tempos de acordo com a decoração vigente no seu ambiente.

A opção mais barata de cama box costuma ser o modelo conjugado, que consiste em cama e base fixadas como uma só peça. Mas apesar dessa relevante vantagem de preço, leve em conta que não haverá a possibilidade de trocar somente o colchão quando este se desgastar, além disso, não existem modelos prontos de roupas de cama para este modelo de cama, sendo necessário fazer adaptações ou comprar sob medida.

03

 

Independente da escolha do tipo de cama, uma coisa é preciso ter em mente: O tamanho dos colchões. Confira na ilustração abaixo os tamanhos tradicionais e veja qual o que melhor se adapta ao tamanho que você precisa, levando em conta não só o seu próprio tamanho, como também o espaço disponível no seu ambiente:

04

Colchões de Espuma

Agora que você já está por dentro das dimensões tradicionais de colchões, vamos falar um pouco sobre os colchões de espuma e o que exatamente significa essa tal de “densidade”.

Resumindo de forma bem simplista, a densidade de um colchão é o qual “duro” ele é, e esse grau de dureza tem um impacto direto sobre o conforto dependendo do peso e altura de quem está sobre ele. Resumindo, quanto mais pesado for a pessoa, mais denso deverá ser o colchão para suportar de forma confortável esse peso, isso é claro, levando em conta a forma como esse peso está distribuído sobre a cama (Altura).

Observe na tabela abaixo qual é densidade é a ideal para o seu caso:

05

Os colchões de espuma costumam ser bem estáveis e os melhores modelos podem dura até 05 anos, o que é a metade do tempo de vida útil comparado aos bons modelos de colchões de molas, que podem chegar até 10 anos de vida útil.

 Colchões de molas:

Como dito anteriormente, os colchões de mola são mais duráveis que os de espuma, as molas proporcionam maior durabilidade e opções de molejo de acordo com a preferência de cada um.

O sistema de molas mais comum no varejo é o “Bonnell”, que também é o que tem a menor concentração de molas por metro quadrado. Para os que dividem a cama de casal, esse sistema pode gerar incômodos já que a movimentação é sentida pela pessoa que está ao lado (efeito gangorra), isso não chega a ser um problema para os que tem o sono pesado, mas se esse não for o seu caso, com certeza você deverá optar pelo sistema “pocket”, também conhecido como “molas ensacadas”, neste caso, as molas são revestidas individualmente e a movimentação não é sentida pela pessoa ao lado.

06

Espero ter ajudado a vocês a identificarem o modelo que melhor atende as suas necessidades, todos os produtos que ilustraram esse post são da Marabraz, nossa parceira querida que sempre está trazendo informações super bacanas para você deixar a sua casa linda e funcional, naquele precinho camarada.

SELO

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here