Casinha de vila

Vi essa semana numa postagem da fanpage do Casa.com.br e enlouqueci, sobradinho dos anos 30 totalmente reformado por um casal que sabe das coisas. Dei um grito chamando o Leo e pedi mudanças urgentes no projeto da nossa futura casa, haha.

02-sobrado-anos-30-restaurado-charme

A fachada é uma graça com esse recorte na parede e os tijolinhos à vista, porta amarela (que é sempre um charme) combinando com esse azul lindão. Permaneceu a identidade da construção antiga, com uma pegadinha mais atual por causa das cores, não é verdade? Cor é tudo minha gente.

A casa possui 58m² e é toda muito bem resolvida, mais detalhes de tudo só acessar o site da revista =)

03-sala-sobrado-anos-30-restaurado-charme

07-sala-sobrado-anos-30-restaurado-charme

06-cozinha-sobrado-anos-30-restaurado-charme

04-quarto-suite-sobrado-anos-30-restaurado-charme

 

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

11 Comentários

  1. Nossa, Ana! Casa mais linda e charmosa! Tenho certeza que a de vocês também o será! Amei tudo: as paredes de tijolinhos, as cores, a madeira nos espelhos da sala… Mas sobretudo adorei a idéia do que parece ser um corredor com um ropeiro: cobogós e ladrilhos hidráulicos que vem do chão até os cobogós! Aliás, dentre muitas idéias, te devo especialmente está dos cobogós, estou encantada pela palavra, pela forma e pela função! E planejando introduzi-los aqui em casa, tomara que ainda este ano! Beijão!

  2. Ana, o mais legal de tudo é que essa casinha fica em uma bairro do subúrbio do Rio, no Engenho Novo. Existem milhares de casinhas de vila como essas espalhadas pelos subúrbios do Rio. Se os serviços fossem mais bem distribuídos assim como é na Zona Sul, nosso subúrbio seria um paraíso!Moro em uma casinha assim tmb, em um condomínio com 3 vilas de casas. As minhas 2 filas brincam na rua, descalças, com liberdade. Apesar das limitações, não troco a minha paz por nada! Bjs.

  3. Oi Ana, entrei no seu post e logo me direcionei p/ casa.abril p/ saber mais dessa casa e olha só a moça é de Resende minha cidade tb! Vi quem é, e tenho quase certeza que conheço algúem da família dela, pelo sobrenome, cidade pequena vc já sabe de qual família é né rsrsrsrsrsrs. Se quiser algum contato com ela acho que consigo. Bjs

  4. Simplesmente, amei! Linda demais. As cores, arquitetura, fachada com essa assimetria e o tijolinho aparente foi a cereja do bolo.
    Obrigado pela dica e parabéns pelo trabalho.

  5. Bela casa mesmo. Achei esse post pesquisando no google sobre esses detalhes externos ao redor das janelas. Detalhe bem comum em casas antigas, que me encantam muito. Construi, do zero, uma casada estilo anos 60/70 com peças de épocas oriundas de demolições. A louça do banheiro, pia da cozinha, portas e janelas, cerâmicas, mobilias. Peças antigas, que foram reformadas e hoje compõe meu sonho, sendo realizado. Ainda faltam detalhes estéticos a serem concluídos e devagar vou fazendo. Uma das coisas que vou fazer é essa “moldura” na porta e nas janelas, como aparece na nas fotos desse post. Em seguida irei fazer telhadinhos em cima das janelas e na porta de entrada. Por isso da pesquisa que me trouxe a essa postagem (rsrsrs). No momento que escrevo esse comentário eu acabei de instalar duas arandelas coloniais, que peguei no ferro-velho e reformei, na área externa. Publiquei um vídeo em meu canal no YouTube onde mostro todo o processo de salvamento dessas lindas peças, que iam virar sucata. Enfim, minha pequena “meia água” está ficando do jeito que sempre sonhei. Mas como nem tudo acaba saindo exatamente com o que sonhamos, tive de trocar o telhado de barro por telhas de fibrocimento pintadas na cor cerâmica. A estrutura do telhado, no fim das contas, não ficou com o caimento adequado e a solução com melhor custo benefício foi trocar as telhas, apenas. Mas como elas foram pintadas, segue o ar de casa antiga, como sempre sonhei e estou realizando pouco a pouco. O nome do meu canal no YouTube para quem quiser ver o que estamos fazendo é: Canal do Lieggio.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here