A casa que somos e a casa que habitamos

Já faz um tempo que eu gostaria de fazer um paralelo entre casa que somos e casa que habitamos. E como o assunto é casa, resolvi voltar para este espaço. Pedi licença para Ana e cá estou. Já faz um tempo que não venho aqui. E desde então, morei em muitas casas diferentes. E me transformei com elas por todos esses anos.

Há 3 anos eu decidi que queria cuidar mais da minha casa. Não aquela que a gente decora. Ou melhor, decoramos, com maquiagem, acessórios e vestimentas. Não aquela que limpamos. Ou melhor, limpamos – ou deveríamos limpar. Só não paramos para observar.

Eu mudei radicalmente a minha alimentação e meu estilo de vida. Consequentemente eu perdi o peso equivalente a Sandy e mais dez quilos. Espere! Antes que você feche esta página em busca de resposta do Google, eu trago para você: Sandy pesa quarenta e um quilos.

Pois bem. Você já fez um detox de final de ano? Aquele que se joga contas de luz antigas, flyer do caminhão de gás que você nunca usou porque sempre busca o telefone na internet, roupas que não te servem mais, potinhos que você guardou por meses e nunca lhe foi útil?

Sabe aquela sensação de plena limpeza da sua casa depois de uma verdadeira limpa de sujeira e objetos? Eu passei a me sentir assim. Limpa. Livre de pesos que me atrapalhavam transitar na minha própria casa.

Arrumar a bagunça não é confortável. Exige da gente. Precisa fazer escolhas: quero isso, aquilo, aquele não. A não ser que você seja um ninja supremo da arrumação, leva tempo. Não será em poucas horas que vai se resolver. E se forem horas, tenho certeza que caixas plásticas deixarão de ser abertas para serem vistoriadas e mais coisas inúteis continuarão dentro do seu lar. Até que você tenha coragem de abrí-las e resolver limpar o que tem dentro. Eu espero que você, leitor, esteja fazendo o paralelo com cada linha minha escrita com o processo de emagrecimento. Porque eu estou. A analogia cabe perfeitamente.
Emagrecer não tem só a ver com o que deixamos de comer e o as calorias que gastamos fazendo atividades físicas. É preciso ter coragem para revirar as caixas. Olhar dentro delas e selecionar o que te serve e o que você não quer mais. É preciso disposição para fazer a limpeza. É preciso tempo. Paciência. E vontade para arrumar a zona que você mesmo se enfiou. E mais do que isso, é cavar as lembranças de dentro das caixas. Aquelas que te fez engordar, emagrecer, comer errado, comer emoções. Você revive cada parte da sua vida revirando tudo o que tem dentro. Não dá para passar ileso: uma arrumação vai te trazer lembranças.

E eu trago a reflexão. Se você está aqui neste blog em busca de dicas de decoração, limpeza e arrumação, é porque gosta muito de habitar uma casa gostosa. Por que eu e você passamos tanto tempo nos preocupando com a casa que moramos e por muitas vezes deixamos de lado a casa que habitamos de fato? Aquela que nos permite literalmente andar pelo piso, subir as escadas e que repousa em nossas camas arrumadas – ou não – no fim do dia.

Eu te convido a cuidar da sua casa da mesma forma que cuida do seu lar. Com propósito. E não é um convite para emagrecer. Vixe. Eu só trouxe a minha história que foi de emagrecimento. Mas também foi de mudanças mentais e essa é a parte que realmente conta. E é a parte que importa da arrumação. O peso pode ser consequência.
Infinitas coisas podem ser consequência. Trocar de lugar, limpar, relembrar, jogar fora pode te fazer uma pessoa melhor. Você pode voltar lá pra cima e ler de novo, fazendo paralelo com qualquer processo que você esteja. Curar-se de um luto, sair de um relacionamento tóxico, tratar algum transtorno psicológico.

A luz entra em todas as casas. Mas a gente precisa lembrar de abrir as janelas. E as vezes até fazer um esforço para levantar a dobradiça. Mas não deixem de tentar.

COMPARTILHE
Avatar
Publicitária, designer, programadora e ilustradora. Mão da Mari e da Manu <3. Sempre trazendo coisas lindas pra baixar e decorar, gastando só papel e a tinta da impressora. Trabalhos personalizados e cheios de amor, é com ela mesmo! Anne trabalha home office com a criação de sites, logomarcas, identidade visual, etc. Conheça mais do trabalho da Anne clicando em sua Fanpage: Fanpage
Faça seu comentário

2 Comentários

  1. Muito bom….também passei por muitas casas, muitas mudanças…e também estou nessa fase de emagrecimento, tenho algumas guloseimas que ainda não consigo largar, mas lendo sua postagem me fez perceber qual a melhor maneira pra melhorar isso…valeu..🥰

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here