Uma casa bem clean

Gosto de casa entulhada, cheia de coisas por todos os lados, de decoração com muita informação (O que não quer dizer que gosto de bagunça viu?) . Acho que a simplicidade pode morar também em um cômodo com trezentos quadros na parede e um tapete colorido, haha. Mas fico de cara no chão e querendo jogar tudo pela janela quando encontro uma casa assim, bem sem nada dentro, clarinha, com livros no chão e plantinhas espalhadas em lugares estratégicos.

Sensação de casa nova, de gente recém casada, frescor de quem acabou de ir morar só. Tranquilidade que a gente só encontra em paredes brancas, vamos combinar.

casa com simplicidade1

casa com simplicidade2

casa com simplicidade3

casa com simplicidade4

casa com simplicidade5

casa com simplicidade6

casa com simplicidade8

casa simples 1

casa clean 5

casa com simplicidade14

casa simples 2

casa com simplicidade15

casa com simplicidade17

Minha vida louca anda tão mais louca nos último mês, que foi um alívio de três minutos parar pra olhar essas fotos viu? Mas assim, morar numa casa tão tão assim, me causaria depressão, certeza #vaientender.

Agora me diz: Você gosta mais de casa cheia ou casa vazia (falo no sentido decorativo)? É algo mais de fase, dependendo do estado de espritu, como diz o Vinico?

Imagens

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

11 Comentários

  1. Também acredito ser coisas do momento, momento do mundo lá fora e dentro de nós. O segundo até com mais força, rs. Do que estamos passando, vivendo, sentindo, de como estamos levando a vida! Pelo menos comigo acontece assim, mesmo que involuntariamente. Mas confesso, que apesar de achar lindo, chique e elegante, não consigo ficar muito tempo com a casa assim, hehe!

  2. vejo as coisas no chão assim e só consigo pensar na chatisse que deve ser limpar rs acho até bonito, mas parece um pouco incompleto e sem vida.

  3. Se eu tivesse que conviver com aqueles livros no chão e quadros sem pendurar, ia ter que dobrar meu estoque de Lexotan. Não acho hype, acho bagunçado. Creeedo!

  4. Prefiro casa com poucos objetos e poucas cores, me acalma…mesmo com 3 filhos tento manter o mínimo de objetos e móveis…não gosto de coisas ocupando o lugar de viver.
    Gosto muito do seu blog.
    Um abraço

  5. Ana compartilho do mesmo sentimento, mas para quem gosta do mais como nós ,em pouco tempo as coisinhas vão chegando e achando seu lugar no sol da nossa casa e quando se vê já tá cheia de amor. Adoro olhar para os lados e ver cada detalhe, tudo tem gostinho de quero mais, e quando chega algo novo para compartilhar desse espaço disputado, fico feliz e as vezes fico um bom tempo comtemplando…

  6. Ana,

    Não gosto de casa entulhada mas gosto de objetos que contam história, de um vasinho todo estranho feito pelo filho quando criança a toalha de renda especial (comprada numa loja chiquérrima de SP e por um preço indecente – os loucos !!!) quando decidimos formar uma família, sei lá, não é o objeto em si mas o que ele representa (ou quem ele representa), não saberia viver num ambiente estéril, frio, estou reformando minha casa e quando olho minhas coisas encaixotas respiro fundo, não vejo a hora de arrumá-los novamente em cada cantinho da casa.

  7. Não gosto muito de casa assim, acho meio frio e impessoal, não me acostumaria muito tempo, não gosto de parece branca demais, acho que choca muito com qualquer cor que você coloca, também não gosto de muita informação e estampa mas acho que tem que ter, sou meio termo.

  8. Eu gosto de enfeite. Vim morar sozinha há 7 meses e até o mês passado, eu tinha uma paredona “careca” na sala. Aquele canto vazio chegava a me irritar… Tratei logo de comprar um aparador, quadros e fazer um arranjo de flores para alegrar aquela parede. Toda vez que eu olho pra lá, que eu apelidei de “cantinho vintage” por causa do estilo da decoração, eu sorrio. Não gosto de casa “careca”…

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here