Telhado embutido: O que é?

Você já passou por uma construção e se perguntou por que ela parecia não ter um telhado? Pode ser que ela tivesse um telhado embutido, algo cada vez mais comum em construções modernas, especialmente de residências e salas comerciais.

Abaixo, saiba mais sobre o telhado embutido e o que é necessário para construir sua estrutura!

O que é telhado embutido?

Telhado embutido é um tipo de telhado que fica escondido atrás de pequenas paredes no topo de uma construção, chamadas de platibanda, que dão o acabamento na construção. Por isso, quem vê o edifício em questão não enxerga seu teto.

Os telhados embutidos são feitos de um ou duas águas, unidas por cumeeiras. Dependendo do projeto, podem ter mais. A estrutura pode ser de madeira ou metal, e as águas são superfícies inclinadas, para garantir o escoamento da água.

Telhados embutidos necessitam de estruturas menores e podem utilizar materiais mais leves, o que gera economia e impacta as fundações da obra. Eles podem ser construídos com qualquer tipo de telha, mas as mais usadas são as metálicas, de fibrocimento ou de polipropileno, que precisam de inclinações menores.

Como se estrutura um telhado embutido?

Além das telhas e cumeeiras, os telhados embutidos precisam de outros elementos em sua estrutura – assim como os telhados expostos.

Por exemplo, a calha metálica pode ser utilizada para fazer o escoamento da água do telhado para o terreno. Os rufos devem ser colocados no encontro dos telhados com as platibandas, para evitar infiltrações. As tesouras são estruturas triangulares usadas para suportar o peso do telhado em lajes, e as terças são as vigas que conectam as tesouras.

Sabendo disso, você deve calcular o quanto precisa de cada elemento – calha metálica, rufos, telhas, cumeeiras, tesouras, terças, etc. – para construir um telhado resistente e sem falhas, que evite problemas no futuro.

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here