O andamento da decoração da sala e o adesivo de parede – parte 2

Trago mais novidades sobre esse meu território. Sempre que é preciso recomeçar e os pesos chegam assim de um jeito “pá”, costumo passear dentro de casa, e sei que quem me acompanha já sabe muito bem disso. É a minha maneira de reconciliação comigo mesma e com o mundo. Pinto, mudo de lugar, furo, ajeito, penduro, transformo…Me traz prazer e alegria. Mas antes de continuar e mostrar as mudanças, quero te perguntar: Como tu se ergue? Qual a tua catarse? De que forma tu transforma dissabor em beleza? O que ao teu redor vira poesia? Cada um encontra um caminho, é preciso estar atento, vigilante, disposto.

A salinha tá mais colorida, porque mais de uma vez escutei “assim tudo branco nem parece tua”, do mesmo jeito que escutei aquela voz láááá longe que fica martelando “Ana, vai cuidar da tua casa, deixa de se distrair”. Pintei paredes, trouxe o tapete de volta, troquei as capas das almofadas e escolhi um papel adesivo de parede que diz muito sobre florescer, sobre brotar, sobre sermos a primavera o ano todo.

Ele é da Bemcolar, loja online que entrega em tooooodo o Brasil. A qualidade me surpreendeu, foi muito fácil de aplicar na parede, sem bolhas, sem o adesivo ficar grudando uma parte na outra…E olha que tenho experiência no assunto viu? Coloquei outro há um mês na casa da minha mãe de outra loja e foi um verdadeiro inferno! No site deles vocês podem calcular a quantidade de rolos que vai precisar. Aproveitem que tá com 45% OFF.

A meia parede pintada foi o reaproveitamento de uma tinta rosa (a que pintei o meu quarto) misturada com corante laranja. Deu esse resultado que amei!

Ainda faltam sim muitos detalhes por aqui. Preciso de outras plantas, renovar e acrescentar alguns objetos na decoração, uma mesa de jantar, quadros na parede do sofá…Aos pouquinhos e no tempo certo, mas diz aí o que você ta achando desse progresso? Hahha

 

 

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

4 Comentários

  1. Que linda casa!
    Furar casa alugada, fixar coisas em casa alugada, fazer as intervenções na casa alugada é tipo dizer para o impermanente que no momento eu me entrego a aquilo, que me permito ficar aqui agora. Bonitamente o quanto posso. Tô angustiada sobre a casa que recém mudei aflita por furar e afixar coisas e vim te ler. Agradecida!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here