Casa Arrumada

A estante de livros sempre um caos, principalmente as duas prateleiras de baixo. Minha mesa de trabalho…Onde foi parar as anotações da semana?! Copinhos de suco e água brotam pela casa em qualquer lugar. Como é difícil manter a ordem na cozinha.

Gosto muito de tudo organizado, mesmo não sendo uma pessoa que tira e põe tudo no seu devido lugar. Mas o tempo é curto, não é possível manter a casa um brinco sempre, ainda mais com criança e cachorro, é preciso viver outras coisas…


Casa Arrumada

Texto de Leda Gino mas dizem ser do Carlos Drummond de Andrade ou vice versa =D (Apurando…)

Casa arrumada é assim:

Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.

Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.

Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas…

Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida…

Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.

Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.

Sofá sem mancha?

Tapete sem fio puxado?

Mesa sem marca de copo?

Tá na cara que é casa sem festa.

E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.

Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.

Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,

passaporte e vela de aniversário, tudo junto…

Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.

A que está sempre pronta pros amigos, filhos…

Netos, pros vizinhos…

E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias…

Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela…

E reconhecer nela o seu lugar.

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

28 Comentários

  1. Quase posso ver os olhinhos de CDA por trás de seus óculos falando sobre isso. Quase posso ouvir sua rouca voz reclamando das casas de revista…
    É bem assim… prefiro sair com marido e filho a passar uma tarde arrumando a cozinha, embora prefira ficar até tarde guardando louça quando os dois já foram se deitar. Quando não tenho para quem viver, arrumo para “quê”. Vou cuidar dar coisas, porque das pessoas prefiro cuidar durante o dia.
    Diz aí!
    😉

  2. Até parece a descrição da minha própria casa… Casa onde tem gente que vive, ama, come, ama mais um pouquinho, trabalha, faz festa…

  3. Oi Aninha, tudo bem?
    Eu adoro esse poema, inclusive, já postei ele no meu blog.
    Mas cometi o mesmo erro que você: atribuí sua autoria à Drummond. No entanto, ele pertence à Leda Gino, uma escritora que está aí pela web, e que, se não me engano, escreve também para o site da Ana Maria Braga.
    Independente disso, o poema é perfeito pra mim também!

    Bjim

  4. oi adoro seu blog e tenho esse poema nele adorei ver ele aqui no seu famoso blog, o nome do meu blog e casa arrumada por causa desse poeme se não fosse pedir muito que ver vc no meu como seguidora se pude segue lá amiga desde já agradeço

  5. Amiga eu sou meio neurótica com limpeza, pra tudo tem que estar organizado antes de eu começar a fazer algo, mas meu marido me mandou esse texto via email na semana passada, até postei no face, todo dia leio ele para poder desencanar um puco da organização, mesmo porque tenho dois filhos e um cachorro…rs….foi muito bom reler esse texto novamente…grande bjo e uma ótima semana!!!! Bjokas

  6. recebi por e-mail esse texto… amei… envie para as amigas… e minha prima disse: “aquele texto que vc me mandou é a minha cara… ou será que é a cara de toda desorganizada? kkkkkkkkkk”
    não sei, só sei que amei… bjks

  7. engraçado que nesse final de semana eu tirei fotos da minha casa (inteira, todos os cômodos e móveis) do jeito que ELA REALMENTE É, sem maquiagem, sem nada. me surpreendi com algumas coisas que estão piores do que eu imaginei, e senti vergonha também, mas em outros pontos eu me orgulhei. fiz as fotos pra ver o que precisa ser mudado em casa e raciocionar um pouco antes de colocar a mão na massa. pensei que outros poderiam fazer isso, é igual ao corpo sabe, tem um site acho que o shapeofmom, um negócio assim que mostra o corpo das mulheres qdo acabamos de ter filho, é totalmente diferente da claudia leite. acho que temos que parar um pouco de maquiar tudo, de nos iludir, e viver a vida. amo o seu blog, que passa essa leveza e transparência da vida como ela é, sempre clara lutando pra deixá-la cada vez melhor e mais bonita, mas sem neura. sua bagunça é linda. bjo

  8. engraçado que nesse final de semana eu tirei fotos da minha casa (inteira, todos os cômodos e móveis) do jeito que ELA REALMENTE É, sem maquiagem, sem nada. me surpreendi com algumas coisas que estão piores do que eu imaginei, e senti vergonha também, mas em outros pontos eu me orgulhei. fiz as fotos pra ver o que precisa ser mudado em casa e raciocionar um pouco antes de colocar a mão na massa. pensei que outros poderiam fazer isso, é igual ao corpo sabe, tem um site acho que o shapeofamother, um negócio assim que mostra o corpo das mulheres qdo acabamos de ter filho, é totalmente diferente da claudia leite. acho que temos que parar um pouco de maquiar tudo, de nos iludir, e viver a vida. amo o seu blog, que passa essa leveza e transparência da vida como ela é, sempre clara lutando pra deixá-la cada vez melhor e mais bonita, mas sem neura. sua bagunça é linda. bjo

  9. Adorei, Ana!
    Minha casa tb é assim, viu! Mas, de vez em quando baixa a Amélia e dou um trato mais generoso em algum cômodo da casa. Ontem foi a vez da cozinha, e acabei organizando um armário onde guardo os prods. e panos de limpeza. Sempre q faço isso, sinto que dou tb uma lavada na alma, sabe. É gostoso tb, mas só de vez em qdo! 😉

  10. Ana, é isso aí!!! Várias vezes me sinto culpada pela casa não estar um brinco (casa de novela), porque acabo de limpar, logo estou sujando. Costumo dizer que serviço de casa nunca acaba e a minha nunca fica arrumada. A colcha na cama é isso aí mesmo – está sempre revirada… mas quem tem criança em casa sabe como é! Parabéns pelo post – ele ficou lindo. E muito obrigada, você me tirou um peso desnecessário que eu tinha em um compromisso que não precisa realamente ser tão focado assim (“não precisa ser centro cirurgíco e sim ser casa com nossa cara e com vida”). Beijocas

  11. Estou precisando fazer uma arrumação dessas no meu quarto, mas a correria frenética desse meu cotidiano está difícil mantê-lo limpo e organizado.

    Adorei o post, alías adoro seu blog.

    Beijinhos e sucesso.

  12. Ah Ana! Amo esse texto! Quem merece ler é o meu marido, pra parar de me encher o saco! rsrs. Mas só agora reparei que vc colocou na parede da sua cozinha o mesmo contact que eu usei pra reformar aquele criado-mudo que eu te mandei por email! Acho que o nosso gosto é parecido! rs Beijoss

  13. Muito bom este texto que colocarei no meu blog para este Ano Novo. Vou pegar emprestado. A nossa casa tem que ser nosso porto seguro.
    Abraços.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here