Vida colorida e preto e branco

Vivemos um mundo de situações e emoções ao longo dos anos, existência humana, alô?! Em alguns momentos a gente se faz o centro de tudo e começa a pensar nas coisas que viveu, em tudo que passou durante esses 28 aninhos com corpinho de 17 (oe).  Ando assim, meio nostálgica…E comecei a separar essas lembranças na minha cabeça, de um lado o “Colorido”, do outro o “Preto e branco”.

Entre tantas coisas que ficaram sem classificação, uma delas doeu (pero no mucho): O dia das mães é uma data confusa, colorida por ser mãe de um bebê tão lindo, preta e branca por não ter uma mãe presente em quase todos os anos da minha vida.

Mas a vida segue, vamos caminhando sobre um chão liso que vez ou outra…rasteira na gente! E é esse mesmo chão que diz ” Equilíbrio Ana Medeiros”. Ora é colorido, ora é monocromático , mas sempre ali, pra nos lembrar que a base e firme e ponto final, né?

Imagens

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

15 Comentários

  1. A relação que eu tenho com os meus pais não poderia ser pior. E, por isso, durante anos, eu não quis ter filhos. Saber que você sente essa dualidade quanto a isso me deu um pouco mais de força pra tentar mudar esse caminho pedregoso. Afinal, a gente não precisa repetir os mesmos erros, né? Beijo!

  2. Acho que todos temos um pouco de colorido e um pouco de monocromático…a presença de ambos é que traz o equilíbrio necessário…Adorei os 2 ambientes

    Beijos e bom findi

  3. Ana
    Tudo bem? Adoro seu blog e estou apaixonada pelo estúdio cereja, adorei as gravuras inspiradas no cordel. Quanto ao dia das mães: se dê um lindo presente! Você merece.
    Quanto aos pisos: sem dúvida o piso do banheiro dos meus filhos – se tivesse 🙂 seria o todo colorido! Super feliz esse piso rs
    Beijinhos

  4. Ana, recebi meus posters neste final de semana e estou babando até agora. Nào vejo a hora de colocar moldura e pendurá-los na minha casinha!!!

    Quando estiver tudo pronto, te mando uma foto!
    Um beijo,
    Flávia

  5. Sei bem o que tu diz…
    E acho que a gente tem sorte por ter essa família configurada de forma não convencional.
    Imagina: Se tudo fosse muito certinho, a gente não teria “bagagem” pra refletir o que nos vem à mente quando o assunto é esse… Vc seria uma mãe comum ( e eu, uma tia comum =P).
    A chegada de Vini à minha (nossa) vida veio mostrar que os vazios podem ser preenchidos e as cores podem sair do tom pastel.

    Feliz Dia das Mães, filha ingrata (oi? rs), filha-coragem irmã-referência, esposa-modelo, Mãe-ternurinha!

    Beijos e saudades!

  6. Ana, sendo vc a mãe fofa que é, pode ter certeza que as lembranças do seu pequeno, de dia das mães ou de qualquer outra data, serão tão ou mais coloridas que esse banheiro. Um beijo,

  7. Favoritei no face por causa das cores, que são o que me chamam sempre atenção! Tanto a alegria do colorido, qnto pela sobriedade e elegância do P&B… Mas só hoje fui ler com calma, nessa sexta feira cansada e no momento em que o dia das mães se aproxima.
    Assim como vc, Ana, por quem já tomo um carinho gratuito desde sempre, vi que algumas tem esse mesmo “deficit” de mãe. Eu tb cresci sem a minha, mal tenho lembrança! E foi bom ler o seu relato a respeito de ser mãe e ao mesmo tempo não ter tido uma por perto. Espero que qndo chegar a minha vez, eu possa resgatar um pouco desse nó em um filho!!!
    Pois pra quem nunca teve dia das mães, deve ser gratificante ser uma!

    Muitas felicidades dona mamãe do Vini!
    Muito beijos!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here