Para uma casa feliz em 2016

shutterstock_295173326

O conceito de felicidade é algo muito particular, então esse post é baseado no que  o ACQMVQ grita aos quatro ventos durante o ano todo. São três tópicos simples que se completam com um outro post lá de 2014. Medidas que podemos tomar já agora nesse último mês de 2015, e que de alguma forma mudarão a energia de nossas casa em 2016.

1- Você não usa, você não precisa. 

shutterstock_308489978 (1)

Não vale só para roupas e outros objetos pessoais, tá valendo também para as coisas de casa. Essa semana dei conta que tenho duas sanduicheiras e um liquidificador que só precisa ganhar um copo novo, mas que estavam aqui guardados dentro do móvel da cozinha, pra nada. Também achei algumas capas de almofadas que não me interessam mais, e uns paninhos de cozinha que não são mais do meu agrado, rs. Lili levou pra casa dela, feliz da vida.

Olha aí em volta, presta atenção no que não serve mais pra você, mas pode servir pra alguém. Separa também o que é só lixo acumulado (Minha vó colecionava caixas de margarina, oi?) e o que você não usa há mais de um ano, como por exemplo, a cortina de renda que você enjoou ou que não serve mais na janela da casa nova.

2 – Uma lista do que precisa de reparos/mudanças

shutterstock_230947651

Durante os primeiros meses aqui na nova casa, nunca tinha tido problemas com falta de água, por isso nunca me preocupei em colocar uma bomba na cisterna para que ela encha a caixa d’água quando preciso. Nas últimas duas semanas tenho tomado banho de baldinho, os problemas de abastecimento na cidade já começaram e estou pagando o pato por causa do meu descaso. Marquei com o moço pra fazer a instalação da bomba no próximo sábado, oremos!

Uma casa feliz não pode ter “coisinhas pra fazer”, nessas coisinhas moram as angústias. Tem tomada pra consertar? Lâmpada pra trocar? Parede pra pintar? Resistência do chuveiro queimou? A maçaneta da porta está ok? A descarga funciona bem? Algum vazamento na pia? Goteiras no telhado? Grande enferrujou?

Alguma coisa tem, e essa coisa te incomoda diariamente e você acaba deixando pra lá. Faça um lista, nem que você vá entrando em cada cômodo e vendo o que é preciso, anotando e resolvendo por ordem de prioridade.

3- Um (uns) tapinha (s) ou um (uns) pontapé (s)

shutterstock_268789436

Ano novo, decoração renovada! Não precisa ser radical não, mas vamos combinar que não precisamos continuar adiando algumas coisas?

Como estou sempre me usando como exemplo, na verdade acho que escrevo esse post como uma arma de auto-convencimento #abafa, a minha primeira promessa para 2016 é deixar o quartinho dos meninos decorado, lindo e organizado. Tá feio pra minha cara. Depois finalizar a decoração da sala, do meu quarto e fechar com o meu escritório em um outro cômodo que atualmente só serve pra acumular coisas.

Não sei como funciona com vocês, mas eu “empanco” geralmente no começo de tudo: O que eu faço primeiro? Qual estilo que quero pra esse espaço? Que paleta de cores? Compro móveis novos ou posso reformar os que já tenho?

A primeira coisa é buscar referências, não fuja dessa etapa tão importante, porque além de te orientar vai trazer outros benefícios, como economizar comprando somente o que precisa ou te poupando várias idas ao armazém sem saber qual a cor que você quer pintar a parede.Depois veja se vai precisar ou não de uma ajuda profissional, seja pra fazer um projeto ou uma pintura.  Em seguida vem a parte mais gostosa, que é colocar a mão na massa e ir vendo as mudanças.

Toda vez que dou atenção especial a um cantinho aqui de casa e ele ACONTECE, o bem-estar toma conta da família toda.

Como disse logo no início, há um tempo fiz um post que acaba completando esse aqui, então vale o clique pra completar a leitura =D

Agora me contem: O que vocês fazem em suas casas pra começar um novo ano com boas energias?

 

Imagem: Shutterstock

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

2 Comentários

  1. Oi Ana!
    Sou sua seguidora e sua fã! Sempre vejo suas dicas e quando posso, eu aplico (já tenho várias coisinhas adquiridas graças à você). Como a Ana Maciel, moro só (em Recife) e meu projeto atual é colocar uma cadeira rede na sala do apartamento (tem várias lindas no site da Denaná). Meu maior problema é encontrar um profissional que faça isso e principalmente que diga se dá para fazer (a sala é razoavelmente ampla… apartamento antigo que eu amo! e não tem viga no canto onde quero instalar) Queria seus pitacos e indicação de profissionais.
    Obrigada! bjuuuuuussss

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here