Notas sobre uma escolha

Leitora querida que manda mensagem falando de uma mudança drástica de vida, de escolhas importantes, de família, de uma realização incrível, e diz: “Escrevo um pequeno diário sobre essa minha mudança e o ultimo post foi sobre a casa, com muita coisa que, de uma forma ou de outra, veio de vc. Queria te agradecer pela inspiração, seu blog é sempre referência pra minha (pouca) criatividade.”

vida simples 1

Pausa:

Quando eu e o Leo decidimos mudar de cidade, há quase dois anos, nós imaginávamos realmente ter uma vida mais simples, e confesso, em partes fracassamos. Não temos mais trânsito pra trabalhar, escutamos a tarde inteira um silêncio gostoso, respiramos um ar mais puro e somos mais próximos dos nossos familiares, mas em termos de desprendimento material, que era algo que realmente planejávamos, não rolou, e sim, aconteceu o inverso.

Despausa.

vida simples 2

A história da Manu e da sua família é admirável, apesar que muitos acharão radical. Ela, seu marido e filhote, saíram de Lagoa Santa/MG para morar na Chapada Diamantina/BA, para que seus pequenos (A Manu tá grávida) cresçam próximos da natureza, em um lugar simples, redescobrindo o que de fato é importante para sobreviverem.

Onde o tempo deixa de ser regido pelo relógio, onde o supermercado não se faz mais presente nas compras do mês, onde as notas de dinheiro na carteira serão substituídas por mais galinhas e ovos, cabras e leite, hortas verdes e saudáveis, frutas frescas e saborosas, água pura e cristalina, energia solar. 

“Algumas mudanças não são apenas geográficas, elas pesam mais que a distância, carregam na mala o desejo latente de arriscar. Nós decidimos mudar tudo, começar do zero, limpar os espaços poluídos do peito, desapegar das tralhas materiais, respirar mais leve o cheiro de uma mudança pra lá de desejada e necessária”.

vida simples 4

vida simples 5

familia-copy

Olha gente, eu poderia fazer um post enorme, mas vou deixar a Manu mostrar e contar tudo pra vocês no blog dela, Notas sobre uma escolha, que é inspirador, é emocionante (Me peguei lacrimejando em vários momentos, haha), é poético.

E Manu, quem agradece sou eu, Leo, Vinícius e o pioio que também está aqui na barriga. Foi uma lição, um sacolejo nos ombros.

Com amor.

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

12 Comentários

  1. Aninha, seus posts estão cada vez melhor. Me identifiquei tanto com essa família, que apesar de não parecer, pois tenho uma empresa pela internet, também vivemos aqui uma história parecida. Apesar de todos os meus produtos saírem de SP, eu mesma já não moro lá. Larguei um emprego e vim com o maridinho para uma pequena cidade de apenas 14000 habitantes….procuramos viver de forma simples (o teto todo da minha “cabaninha” é de OSB), porém com mais desapego e mais feliz…aqui procuramos plantar a nossa comidinha e não comprar muita coisa…minha filha só foi a escola com 4 anos (escola por aqui mesmo)…e sabe o que aprendi? Que viver de forma simples é ser livre..é poder ser você mesma…Um grande beijo!

  2. Emocionante! Fui no blog deles e lá você consegue sentir a essência da “coisa” mais forte ainda! Lendo o blog e ao mesmo tempo parece que estava sentindo o cheiro daquela terra, o barulho dos pássaros e das crianças, a risada dos vizinhos, o cheiro do café, o canto do galo…Meu Deus, como eu queria desapegar dessa forma! Viver!viver! Arrancar essas correntes as quais me sinto amarrada.Desamarrar os meus…Obrigada Ana por compartilhar histórias como essas. Muita luz para Manu, Hugo, Tomé e Nina.

  3. Minha família é toda de Lagoa Santa, embora eu tenha nascido e more em Belo Horizonte! Amei saber uma história assim tão bacana de alguém de lá!!!

  4. Ah,como eu queria fazer o mesmo… Fiquei com vontade de chorar ao ver as fotos! Eu até tenho uma vida meio mansa, bem mais tranquila que a da maioria das pessoas, mas nem se compara a da Manu. Tomara que ela seja muito feliz, feliz no meu lugar. Que seus filhos, quando adultos, também façam escolhas assim, e seus netos… Quem sabe não demore tanto para o ser (quase) humano reaprender o que ficou perdido pelo caminho, louco caminho pelo qual a humanidade corre sem nem lembrar porque e que muitas vezes não leva a lugar nenhum. Obrigada, Ana. Gosto de você.

  5. Ana (e todo mundo!),
    Muito obrigada pelo carinho, pelas palavras de amor, incentivo, coragem e alegria! A nossa escolha se torna mais certeira a cada mensagem doce que recebemos e a cada pulguinha de mudança que deixamos nas pessoas.

    Obrigada mesmo, de coração!
    Beijos daqui.

    • Acabei de conhecer seu blog pela indicação da linda Ana… Nossa li tudinho!Add no Insta… Fiquei muito emocionada! Muito estranho, veio à tona uma série de sentimentos, nostalgia, alegria, vergonha! Vergonha por saber e admitir que estou anos luz de distância de sua escolha… Mas enfim, isso não me deixa de admira-los, desejar todo melhor e tb de ser tocada para voltar meus olhos ao belo e simples, pois essa é minha essência e não posso perde-la por nada!!! Bjos e obg Manu e Ana 😉

  6. Estou emocionada e extasiada… Que empenho dessa família para abraçar suas vontades, sem medo e com muita, muita alegria pelo novo. É de admirar gente com tal envolvimento com sua própria felicidade e que voa para ela.
    Manu, meus parabéns. De verdade.

    beijos lindos em seu coração e no coração da família nota 10.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here