Luminária de bambolê

Menina tão magrinha que fazia mil acrobacias com o bambolê. Jogava no pescoço, descia para os peitos (que peitos?haha), deslizava pela cintura e rebolava, rebolava, rebolava, rebolava. Subia para o pescoço novamente, girava e como um passe de mágica lá estava o bambolê no braço esquerdo, trocando para o braço direito, que depois voltava para o pescoço e noutro malabarismo já estava no tornozelo.

Eita que deu saudades heim chuchu??

Então quem sabe quando você encontrar um desses (ou vários, vamos precisar de quatro) você não consiga relembrar esse momento, e de quebra, fazer essa luminária linda de doer e cheia de design e elegância?!

O passo a passo está todo aqui, e assim como eu, certeza que vai entrar na sua listinha dos desejos =)

Enquanto escrevia esse post, só deu aquela música do “É o tchan” na minha cabeça, bambolê. Haha.

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

5 Comentários

  1. Oiii

    Achei linda a idéia. Assim dourada deu um ar elegante.
    Lembro que tinha um bambolê verde que meu primo jogou na churrasqueira e eu fiquei vendo derreter, depois nunca mais quis ter um.

    Sobre a música… quem não pensou levanta a mão hahaha.

    Bjo

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here