João Pessoa – Inesquecível.

Minha vó nasceu em Patos, município da Paraíba, bem lá no sertão do Estado, e talvez você também poderá se surpreender assim como eu, pois Patos faz parte das 20 cidades do interior do país com as maiores taxas de consumo, e é uma das que mais crescem e se desenvolvem em todo o país.  Vovó Edite não tem noção em como sua terra natal cresceu, quem sabe um dia iremos juntas até lá.

No penúltimo dia do ano de 2012, meu tio nos levou até João Pessoa, “Jampa” para os íntimos, e talvez esse tenha sido um dos dias mais marcantes da minha vida. Há muito tempo não ia lá, coisa de mais de 20 anos (me sinto idosa) e não lembrava de quase nada da cidade.

Assim como nossa viagem para Maceió, cada momento em João Pessoa me deixou encantada. Cidade limpa, povo simpático, muitas opções de restaurantes  e uma orla maravilhosa. Aaaah, que praias tão perfeitas!

Como só fomos passar o dia, e a intenção era somente conhecer e passear pelos pontos turísticos, não tomamos banho de mar, pecado sem perdão.  Mas que cidade deliciosa, vocês perceberão só pelas fotos (Pra quem não conhece).

DSCN1223 - Cópia

“Esse verde que chega a doer. Das águas de Tambaú”

DSCN1113

Chegamos e fomos direto para a Ponta do Seixas, onde está situado o Farol do Cabo Branco, o ponto mais oriental da America, a paisagem é toda banhada pelo Oceano Atlântico, coisa mais linda desse planeta. Foi nesse mesmo local, que há 20 anos, estava eu magrinha dos cabelos lambidos, catando uma pedrinha na excursão da escola, colocando na bolsa e levando de presente pra Edite. Ela guarda essa pedra até hoje, que neta maravilhosa para presentear  #soquenao #vouchorar.

Barraquinhas com água de coco gelada, sombra e redes espalhadas pelas árvores. Que vidinha marromenu heim Vinico?

DSCN1097

DSCN1119

DSCN1126

Em seguida fomos visitar a Estação Cabo Branco, projetada pelo saudoso Niemeyer. O Espaço promove gratuitamente, cultura, arte, ciência e tecnologia para a população e os visitante. Não sei como funciona no dia a dia, mas conferimos artesanatos de alguns artistas locais, exposições de pinturas dos alunos de uma escola pública e também outros projetos de robótica, sem contar o próprio prédio que é realmente belíssimoooo.

São mais de 8 mil metros de área construída. O conjunto é composto por 5 edifícios, sendo o de maior destaque, essa da foto abaixo, em formato hexagonal, apoiado sob uma base cilíndrica. O terraço panorâmico é maravilhoso! Coisas do mestre…

DSCN1087

DSCN1156

Saindo de lá, andamos um pouco pelas orlas de algumas praias e depois fomos almoçar na Praia do Jacaré, no município de Cabedelo, onde eu nem imaginava que iria viver um dos momentos mais lindos e emocionantes da minha vida.

DSCN1169

O local tem o nome de “praia”, mas na verdade é o encontro entre o mar e o Rio Paraíba, e é lá que o sol se põe sincronizado com o Bolero de Ravel.

Admirando essa paisagem, à margem do rio, em um dos restaurante ou na balsa que faz um passeio pelo local, assim que o sol começa a se pôr, um saxofonista passa num barquinho tocando os acordes do bolero, e o sol vi desaparecendo como mágica atrás do horizonte.  Se realmente esse momento não for um dos mais lindos da vida de quem está presente, eu sou mesmo muito sensível, rs.

Chorei, sorri, pedi que o ano de 2013 fosse bom pra todos nós, abracei meus meninos, dancei com meu pequeno príncipe e pedi que fôssemos sempre uma família unida. Daí chorei de novo, agradeci por tudo e sai dali como se tivesse levado um “sopapo” de Deus, da vida, do universo. Quero voltar muitas vezes.

DSCN1217

DSCN1230

E pra finalizar, demos um passeio na feirinha de artesanato da Praia do Jacaré. Além das tradicionais lembrancinhas turísticas, dá pra garimpar muitos objetos do artesanato local pra decorar sua casa. Não andei muito por lá porque já tinha anoitecido e estávamos bem cansados.

DSCN1247

Bom demais. Beijo pro povo de Jampa!

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

13 Comentários

  1. Acho q nunca comentei por aqui, mas sei q chegou o momento… Depois de um dia triste, cheio de lágrimas e decepções, me vem essa pessoa (que no meu coração já é) querida, essa linda Ana Medeiros, com um post com tanto sentimento e emoção, e com muita simplicidade também, e me tira mais algumas lágrimas, mas dessa vez de esperança, pq depois de ler essas palavras aí de cima, me bateu uma pontinha de otimismo, q me fez pensar q a vida tem bons momentos, e q o dia de amanhã pode ser melhor, bem melhor! Obrigada, Ana! Nunca vou ter como te agradecer…

    • eita hehee chorei com o post da ana, chorei com o teu post! Chorei da situação da gt tão longe e sem nem se conhecer e fazendo tanto bem umas pras outras e levando um vagaluminho de esperança pra colorir o dia umas das outras.. rsrsrs Eita vida boa pra pregar peça na gente XD

  2. Oi, Ana!

    João Pessoa é mesmo um encanto! Sou de Campina Grande, também na Paraíba, e adoro visitar a capital, é sempre uma boa pedida.
    Ah, só uma correçãozinha… na imagem em que tu colocastes “João Pessoa – PA” seria PB*, no mais, ótimo post e belíssimas fotos. Volte sempre ao estado!

    Abraços 🙂

  3. Minha avó é do sertão do RN, e tenho tios que nasceram na Paraíba. Estive em Jampa quando tinha 13 anos e nunca vou esquecer dessa cidade linda! Agora, esse pôr-do-sol é de chorar mesmo, hein? Coisa linda!

  4. Nossa! Ceis fizeram tanta coisa em dia só!!! João Pessoa é lindo, mesmo… E esse por do sol faz a gt pensar na vida…
    Õ Ana! para de me fazer chorar! =’)
    Qdo vier pra Jampa com um tempinho a gt pode fazer um blogontro(vish essa combinação ficou uó kkkkk)
    e se encontrar pra bater um papo ^^
    Bjoks

  5. Concordo com a Paula viu? Agora que você é vizinha de estado e ainda por cima se declarou, temos que marcar esse ‘blogontro’ (parece nome de dinossauro rsrs). Você já conseguiu ir no Mangai? Tem um pão de macaxeira delicioso lá, e você ainda precisa conhecer o centro, o pôr do sol do Hotel Globo também é lindo! A estação ciências tem muita atividade, tem sessão de filmes aos sábados e domingos, exposições, aulas de yoga, origami, etc… Se tornou um espaço muito legal pra quem mora e quem visita a cidade. Beijos e volte sempre!

  6. Belo post, considero como uma linda homenagem à minha cidade. Só algumas dicas, quando voltar, visite Picãozinho, as praias de Tabatinga e Tambaba, o Centro Histórico, ok?
    Bjos

  7. Nossa, que lindas as fotos! Pelo jeito é uma cidade muito acolhedora mesmo, vou incluir na minha lista de desejos rsrsr. Adorei o post, muito legal, vocês conseguiram fazer bastante coisa em pouco tempo, né?! Bjs

  8. Lindo, post, Ana! Quanta sensibilidade! Parabéns!
    João Pessoa é, de fato, uma cidade surpreendente – trânsito de cidade pequena do interior; casas de muros quase inexistentes (de tão baixos) em plena avenida principal… E a orla?! Bem cuidada e, mais ainda, bem utilizada/aproveitada pelos moradores e turistas (jovens se reunindo, pessoas de todas as idades fazendo caminhadas, famílias passeando, crianças brincando, casais namorando à beira do mar – tudo isso até tarde da noite, sem maiores problemas). Esta foi a parte que mais me causou espanto! rsrs.
    Para quem pretende visitar, minhas dicas (que não foram citadas no post) são: bater perna no Mercado de Artesanato Paraibano, logo cedo, e, depois, almoçar no Mangai. Depois disso, o pôr-do-sol na Praia do Jacaré vai fechar o dia com chave de ouro.
    Beijos, Ana!

  9. Oi Ana! Adorei saber que vc conheceu minha cidade, realmente é encantadora. A forma que vc descreveu seu momento no jacaré foi lindo e me emocinei também, mesmo tendo feito isso algumas várias vezes. É lindo o pôr do sol, a vista, o bolero, momento perfeito pra unir ainda mais a família. Quero deixar regsitrado que vc tem mais uma leitora pessoense e que adora seus posts! Ah, meu pai também nasceu em Patos! 😉

  10. Ana, leio teu blog há algum tempo e adoro tuas postagens, principalmente as dicas de decoração! E agora esse post sobre Jampa (é, sou íntima rsrsrs) me pegou pelo coração! Nasci e moro aqui, mas, para além disso, tenho um carinho enorme por essa cidade! E você retratou-a lindamente! Cidade bouua de viver, viu! (Apesar dos tantos problemas sociais, urbanos, etc, etc… ê Brasil!) Enfim, beijos e volte sempre! Há ainda mil coisas para ver, viver e sentir! =*

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here