Isso tudo que acompanha a gente no começo e no recomeço…

A nossa mudança foi um grande recomeço, e é sobre essa experiência, que quero dividir algumas coisas aqui no blog com vocês. Recebi tantos comentários e emails de pessoas que passaram e estão passando pela mesma situação, e percebi algumas coisas em comum com “quase” todo mundo que resolve mudar o rumo das coisas de supetão e sem muito planejamento: Ansiedade, pressa e angústia por não atingir o grau máximo de satisfação logo de cara.

Na casa da Camila

Claro, seria bom que a gente sempre tivesse o controle de quase tudo nessa vida, aliás essa é a primeira lição a ser aprendida: Por mais que exista planejamento e organização (ou não), as coisas não saem cem por cento como queremos. Já ouviu falar em imprevistos? Pois é, eu acho que apesar da gente contar com eles em qualquer mudança (seja ela uma mudança de cidade, de profissão ou de sei lá o quê) não conseguimos prever exatamente tudo que vai acontecer,e ai minha amiga…É preciso ter forçaÉ preciso ter raçaÉ preciso ter gana sempre.Maria, Maria.

Mas Ana, deu algo errado? Não, tudo certo com a gente apesar de um monte de coisas ter fugido do nosso controle, de ter acontecido o oposto do que pensávamos, mas é sempre bom dividir com vocês as minhas percepções quando o assunto é casa, família, decoração e paranoias.Daí a gente sofre e rir juntinhos.

*Antes de qualquer coisa, encha uma caixa de papelão com paciência e traga no colo, leve ela nos braços, trate ela como se estivesse cuidando de um tamagotchi. Respire fundo, vai por mim.

*Não adianta achar que sua casa estará linda e maravilhosa nos primeiros seis meses, no primeiro ano talvez. Agora se você for rica, puder contratar um arquiteto e deixar tudo na mão dele, sei lá, esse post não é pra você.

*Continuando  o item anterior: Uma casa precisa de histórias, pelo menos essa casa que a gente fala aqui no blog. Isso quer dizer que uma decoração desse tipo que a gente gosta, precisa de tempo para acontecer. Não adianta correr na primeira loja de decoração e comprar só porque achou legal, tem que ter a ver com as pessoas. Exemplo: Comprei uma almofada com uma estampa do Elvis. Elvis é  bacana e todo mundo ama, só que a gente aqui em casa nem curte o cara assim de amar de paixão. Poxa Ana, mas é uma almofada super transada do Elvis. E dai? Tá jogada dentro da mala embaixo da cama. Elvis você é lindo mas eu prefiro uma almofada com a cara do Cauã, porque tenho uma história com ele. Brincadeiras à parte, deu pra sacar???

Na casa da Lilian

*Existe uma ansiedade que acompanha a gente nessa, ela vem numa mala gigante de sacoleiro do Paraguay, e toda vez que desejamos as coisas prontas e resolvidas, o zíper da bolsa tem um poder mágico de abrir sozinho e deixar escapulir uma boa dose de “precisa acontecer”, “precisa acontecer ou vou pirar”, “precisa acontecer para que eu sobreviva”. Se você for igual a mim, keep calm e tome um remedinho, um chá relaxante, pratique ioga. Tô viajando demais? Tô não. Quem já passou por uma mudança brusca sabe como o “demorar acontecer” causa angústia. E isso envolve uma internet que não foi instalada no dia combinado, uma reforma onde o pedreiro sumiu, uma entrega de geladeira que foi feita no endereço errado. Lembra da caixa de paciência? Não tem mesmo outra saída, você realmente depende de outros e cadê controle sobre tudo isso? Chega batendo o/

Casa da Tatiana

*Sorria quando a única maneira de  abrir uma lata de milho seja com a ponta da faca. Não tenha medo de colocar um lençol na janela sem cortinas para dormir até o meio dia no domingo. Não é nada demais fazer um bolo numa travessa de vidro se você esqueceu que não tem ainda uma fôrma de bolo. Colocar o shampoo no chão do boxe é só um detalhe.Não ter mais que quatro pratos de sobremesa é altamente normal.Todo mundo passa por isso, no começo e no recomeço.

Na casa da Fernandinha

*Abra as portas para os amigos do coração. Já disse e repito: O que importa é o acolhimento. Uma casa arrumada, decorada e faxinada ao extremo, são para os chatos que te visitam só para notar.Cobrar capa de revista é até maldade. Pessoas do coração te acompanham em qualquer situação e ainda te oferecem uma forcinha, são esses que você tem que ter por perto nesse momento. Vamos parar com essa vergonha.

Na casa da Cinthia

Em breve, outras coisas pra contar.

PS: As fotos desse post são de algumas leitoras que enviaram para participar do nosso concurso Instagram. Vou postando aqui durante a semana todas elas =) Adiamos também a data final para o envio das fotos ta? Vai mandando até o próximo domingo?! avoqueria@gmail.com 

 

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

34 Comentários

  1. Noossa Ana! Como eu tava precisando ler isso sabe ? Há três meses me mudei e adivinha que o apartamento ainda tá loonge de tá decorado lindamente como eu quero!
    Adivinha que os móveis planejados ainda não estão montados, que um dos banheiros ainda não tá com nem mesmo um daqueles kits de banheiro… em fim!
    Foi bom saber que então, eu não saio comprando um monte de coisinhas, ando procurando o que eu quero pra usar na decoração e pesquisando precinhos também, justamente pra não encheer o ap de coisas que vou cansar, que não vou nem usar! E isso de extremamente lindo e arrumado é pros menos conhecidos, quem tá com você sempre não liga pra isso meeesmo.
    Beijo, beijo dua linda!

  2. Conheci seu site por um acaso em novembro do ano passado e acompanhei toda sua maratona, todo dia ia vê se tinha uma coisa nova e quando você ficou um tempo sem dar noticias, ficava anciosa esperando, como quando a gente quer encontrar uma grande amiga,por que você faz isso, fala de um jeito que acalanta e faz pensarmos na própria estória…Há 2 anos fiz essa grande mudança nas nossas vidas, e apesar de não sairmos da cidade,mudamos de uma casa própria para uma alugada; foi aquela coisa de construir todo mundo em cima de casa de mãe e chega em um estágio que só dava para sair, mas isso é uma longa ´história com “H”… O que importa é tudo que você falou é verdadeirissímo, para ter uma idéia, o computador, só pode ser comprado um novo, depois de dois anos na nova casa. Ainda não está tudo como queremos, mas está grandioso com PAZ, AMOR, TRANQUILIDADE, e sim a MUDANÇA SÓ FAZ MARAVILHAS, mesmo com todo perrengue… milhões de cheiro Ps. desculpe pela carta rsss sou do tempo de mandar cartas e quando me empolgo.

  3. Que susto eu levei quando vi minha foto no blog! Adorei o texto, é isso mesmo, o bom da casa é a arrumação,depois que tudo fica pronto perde a graça… ou entra na fase da transformação, obra, pintura nova… a nossa vida deve estar sempre em movimento e a nossa casa é o reflexo dela! Casa muito arrumadinha dona chatinha!

  4. Ameiiiiiii o post!

    Acho que não sou a única a me identificar… rs Casa precisa ter sentimento, bagagem, e conteúdo que não vem só das compras, mas vem da vida…

    beijos, Ana! Amando o blog cada dia mais!
    Erivania.

  5. Te entendo perfeitamente, estou há dois anos morando num apê alugado com várias idéias na cabeça mas algumas coisas que impedem elas de serem colocadas em prática (entre elas preguiça, não ter furadeira e não querer furar todas as paredes, não saber quanto tempo ficarei morando aqui, etc etc). Ou seja, vamos respirar fundo e fazendo tudo aos poucos, acho que nossa casa, assim como nossa vida, é um “processo”, ter tudo prontinho ficaria com cara de revista de decoraçâo, um pouco sem vida… Espero que, como eu, você não leve 2 anos pra fazer tudo como vc imagina, hehehe, mas se demorar um pouquinho no problem!

  6. Nossa que fofo! O post foi totalmente diferente do que imaginei. Adorei o desabafo, e realmente não tem como se identificar.
    Vou mandar mais foto!

  7. Amei o post! todo mundo ja passou por isso! eu moro em casa alugada, e não posso fazer tudo que tenho vontade…mas um dia ponho em pratica…e o bom é isso, ter sempre uma idéia na cabeça, e aquele pensamento…um dia faço isso..rss Bjs ANa!!

  8. Este post foi feito pra mim também, eu estou prestes a m mudar p minha casa, depois de tanto tempo consegui comprar uma, e é isso mesmo, tem q ter paciência pois é uma ansiedade muito grande pra mudar logo, arrumar tudo logo, e as coisas não bem assim, pois pra tudo ficar do jeitinho q a gente quer leva tempo e dinheiro.
    Só sei q estou muito ansiosa pra m mudar logo, mas sei também q as coisas não vai sair como programei.
    Beijinhos

  9. Fosse só a decoração da casa. Mudamos de cidade para viver com maior qualidade de vida e: adivinha? Conseguimos, minha filha nunca mais ficou doente, mal espirra, brinca na água e no quintal. Está até aprendendo a andar de bicicleta. Eu carreguei meu trabalho antigo “por um tempo” e ainda estou com ele para pagar as contas porque o marido não consegue arrumar um emprego decente na terra nova. Dá aquele desespero de “isso precisa mudar”. Aí eu olho para a filha e vejo ela correndo no quintal, respiro fundo e sigo em frente. Hoje marido está no 1º dia do 1º emprego decente que arrumou nesses 3 anos. Isso, eu disse 3 anos. Estamos endividados, tentando desfazer negócios que não deram certo, mas não me arrependo. O certo é que precisamos mesmo respirar fundo e ver o que ganhamos com tudo isso. Boa sorte!

  10. Que lindo, que lindo! Adoro seus textos e uma casa pode ser cheia dos objetos de decoração mais lindos mas, se cada coisinha não tem história, fica tudo vazio.
    Ainda bem que você adiou! Quero muito mandar a foto do meu cantinho 🙂
    Beijos! Amei o texto!

  11. Tudo o que eu estava precisando ouvir, a minha vida está passando por várias mudanças, vou pegar o seu conselho da caixa de paciência, e que seja bem vindo o inesperado!!!Ah e quando meu cantinho estiver pronto vou passar por aqui para fazer umas encomendas super adoro seus painéis.
    Abraço!

  12. Nossa Ana! Quanto coisa certa falada em tão poucas linhas. Minha casa está em reforma há mais de 2 anos. Senti que fosse para mim o post, pois sempre bate aquela cisma de convidar alguém para compartilhar as caixas no corredor, o banheiro dos gatos em local impróprio para saúde rsrs, geladeira na sala, panelas à vista e pó de cimento por tudo.Obrigada pela força, por mostrar que somos todas normais.

  13. Texto simples e delicado, fiquei feliz e compartilhem com pessoas queridas, seu blog é lindo, real e faz muita gente feliz… continue nesta força. Mil abraços para família, e boa sorte nesta sua nova fase.

    : )

  14. Ai, Anaaa…! Que injeção de ânimo! É tão bom saber que do outro lado, tem gente como a gente… Que passa pelas mesmas angústias, as mesmas dores e tb as mesmas alegrias! Há um ano estou nessa de ajeitar, colocar um negocinho aqui, acertar outro ali. Queria um dia de 48 hrs! Obrigada por compartilhar com a gente esse texto, esses teus pensamentos, que nos dão uma força danada!
    Ah! E parabéns, viu? Tô adorando…Teu blog é carregado de sentimento… Tô virando fã! =)

  15. Como dizem por ai…”O tempo é o senhor da razão.” Queremos tudo para ontem, é um corre-corre pra ver acontecer, e quando não acontece ficamos mal. Não adianta, tudo tem sua hora…precisamos ter paciencia! Tenha um lindo dia!
    Ah! quanto a almofada do Elvis, manda pra cá…eu amoooooo!!!!! rsrsrsrs

  16. Adorei o post e tb os comentários. Tô contigo nos shampoos no chão, falta de utensílios domésticos, zero decoração… Mudamos recentemente de Estado, só com as malas de roupa, alugamos um canto e compramos o básico do básico… mal consegui organizar e estamos com outra mudança a vista, pra outro Estado novamente! É preciso coragem! Mas vale tudo na busca pela felicidade e bem-estar, né? Acho mto boa essa possibilidade trocamos figurinhas sobre “casas desfalcadas”…rsrs Adoro o blog! Xero!

  17. Nooosssssaaaaa!! Tudo a ver comigo o seu post, Ana! Explica-se: “casei” há pouco mais de um ano atrás e moramos de aluguel num loft de 60 mts desde então… Mas até hj nossa casa não tem e não é metade do q eu sonhei pra mim!! hahahaha… Falta um monte de coisa… Já desisti de outro monte… E quando pensamos em fazer isso ou aquilo, um vira pro outro e diz: “deixa como está! Já enjoei daqui! Vamos procurar outro apê?” E assim vamos levando… hahahaahah… Com um quadro do Superman no chão da nossa sala pq amamos o quadro/poster na loja, mas odiamos na parede da nossa casa!! E olhamos pra ele todos os dias imaginando o que fazer com ele… Por mim, mando pro meu sobrinho colocar no quarto dele!! Nada a ver com a gente… hehehehe… 😀

    PS: Amei o Post! Amo seu blog! 😀

  18. OI Ana,
    Sempre aprendo um lance legal quando passo por aqui.
    A casa da gente tem que ter a casa da gente….ambientes da Casa Cor ou Mostra Black, são só para lá mesmo. São sem vida…enfim, com a personalidade do profissional que idealizou.
    A minha casa parece um patchwork…só coloco coisas que realmente gosto…se vão combinar, não sei…mas são as que eu amo.
    É isso
    Beijão
    Paula Kasas

  19. Poxa Ana, me identifico muito com o que você escreve…
    Me mudei em janeiro. Também saí de um apartamento e fui para uma casa. Por maior que fosse o apartamento, acabou ficando um monte de “buracos” na casa. E nem estou falando de decoração apenas, estão faltando móveis!!!
    No começo eu estava até deprimida vendo aquela bagunça e tudo fora de controle, mas acabei encontrando seu blog e tudo fez sentido.
    Aos poucos as coisas vão tomando seus lugares e fui percebendo o que você falou. Os amigos de verdade nem reparam se sua casa está bagunçada ou não. Eles querem é estar na sua casa e bagunçar ainda mais…kkkk
    Enfim, adorei seu post e até mais.

  20. Oi Ana.. como gosto de passar por aqui e ler seus posts.. com ele vejo o quanto sua frase “casa com alma” é verdadeira e importante… Já a adotei na minha vida!! É mto bom saber que há outras pessoas que passam pelas mesmas coisas que a gente, que tbm compram algo achando suuuuper legal, e depois.. depois, deixa pra lá.. não tem nada a ver com a gente mesmo… Beijos

  21. Gente, fico muito feliz que vcs se identifiquem, que seja uma injeção de ânimo. Eu vou dormir feliz, sabendo que compartilhando o que eu penso, ajuda de alguma forma cada uma de vocês.
    Muito obrigada por todos os depoimentos. Leio todos e adoraria ter mais tempo p responder um a um. De qualquer forma, vamos lá, ajeitando aos poucos o nosso barraco( como stumo falar por aqui) e trocando essa energia boa.
    Um beijo na bochecha de cada uma

  22. Li tudo e me vi em muita coisa. Eu resolvi morar com meu namorado de uma hora para outra, tínhamos um microondas velho, uma cama e uma TV de tubo enorme. A Geladeira demorou 1 mês para chegar, junto com o fogão e a máquina de lavar roupa. O dinheiro encurtando… superamos tudo, hoje enfim (oficialmente) casados, com casa montada (com a nossa cara!) e felizes. Dou risada de tudo, mas na época algumas lágrimas cairam. O importante é manter a fé e o amor!

  23. incrivel como me identifiquei com essas palavras. Namorava a 9 anos, minha mae resolveu mudar de cidade e eu não quis, isso aconteceu num piscar de olhos, quando notei estava la dentro de uma loja comprando geladeira(que n chgou no prazo, ficamos 15 dias sem ela ) …enfim estamos a 6 meses felizes, e é incrivel a felicidade quando compramos um simples potinho de plastico pra nossa casinha… e realmente aqueles amigos de verdade nem ligam se tem q sentar nas almofadas do chão, se n tem lugar na mesa, se a churrasqueira é no improviso…eles estão la, saboreando aquela comdinha feita com muito amor, é isso q vale a pena!!! bjão amo o blog e hoje me inspirei pra comentar heheh

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here