Como estão os pneus do seu carro?? Ruins? Leva pra casa!

Em tempos onde nada deve ser jogado fora e de surtos da dengue (Oi?Vocês sabem que pneu no quintal levando chuva, etc, etc,etc), os pneus velhos do seu carango não devem ser vendidos por míseras moedinhas ao borracheiro, nem tampouco jogados no lixo ne? Não, se você gosta mesmo de decoração isso é quase um pecado, minha leitorinha.

São tantas ideias bonitas, simples e singelas, que mesmo você não tendo espaço no seu apertamento, é uma ótima oportunidade de presentear aquele parente que tem um espaço maior em casa. Imagina só levar de presente pra sua sogra pufes de pneu? Muito amor (ou ódio).

Na primeira foto, os pneus foram usados com função de playground: Adaptou-se pés de madeira, uma base e grama na parte de cima, então crianças felizes pulam saltitantes (penso comigo “ô dó” ) a brincar. Agora veja se a ideia dos pés de madeira não é boa pra fazer banquinhos em casa como na foto dos pneus vermelhos, ne?

Colocar rodinhas e improvisar um enconsto também tá valendo, mas daí já fiquei pensando em ir lá na Leroy, comprar uma chapa de mdf, pedir pra cortar em circunferência, colocar ali em cima e usar como mesinha de apoio ou mesinha de centro. Mostro uma ideia e te dou duas, rá!

E adaptar um plafon no pneu e pendurar no quarto do filho adolescente. Gente? Vinico do jeito que já gosta de carro iria querer, mas só tem 1 ano, amém ( Zzzzzzzzz, preguiça).

Agora essa de colocar ganchos e servir de porta bolsa, achei massa. Você pode colocar uns dois no seu closet e até guardar mais trequinhos ali dentro do pneu.

Ah, e para pintá-los é fácil: Tinta a óleo ou automotiva. O bom mesmo é fazer o serviço com compressor, então se não tiver em  casa, o cara que pinta geladeira faz isso em dois minutinhos!

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

5 Comentários

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here