Cadê malandragem Brasil?

Essa coisa de trabalhar em casa é muito doido. Estava pensando com meus botões “Cara, se eu não relaxar vou surtar!”.

Primeiro que o trabalho da própria casa nunca acaba ne? Acordo de manhã e corro para arrumar tudo, colocar roupa na máquina, fazer almoço, dar banho no Vinico, arrumar a mochila pro colégio (Isso tudo com marido me ajudando, já que ele está em casa esse período).

Depois do baby entregue na escolinha, almoço já na frente do computador respondendo emails, checando pagamentos, atualizando planilhas, esse tipo de coisa que a gente tem que fazer diariamente. A tarde segue com embalagens, mais emails, redes sociais, correios e os mil imprevistos que surgem, seja da pessoa física ou jurídica (e marido segue me ajudando, amém).

Às 17 horas meu amorzinho chega e temos que parar tudo, afinal de contas, estou trabalhando em casa porque quero aproveitar meu filho, mas ainda assim, muitas vezes tenho algo pra entregar com urgência ou falta pouco para concluir algum trabalho da tarde, e vamos rebolando entre emails e o cuscuz do jantar, hahaha.Poderia ter alguém em casa para me ajudar, mas ainda estamos esperando o Leo voltar para o emprego (provavelmente no segundo semestre), as coisas se estruturarem e nos sentirmos mais seguros com essa nova vida.

Só depois que o piolho dorme é que sobra um tempinho para o blog, assistir uma novela ou…trabalhar! Ou você se dedica também nas madrugadas ou pede pra fugir com o circo.

E esse tem sido os meus dias de segunda a sexta (Não vou colocar sábado e domingo também para não afogar o meu teclado em lágrimas. Ah vai, deixa eu fazer o meu drama).

Ana Medeiros, mas porque mesmo escreveu isso tudo? Não falei que iria contar meus causos e deixar esse blog mais pessoal? Então, comecei contando o meu dia a dia,rs. E não é mimimi, juro que não, mas ando assim meio cansada. Acho que juntou mudança, recomeço, novos desafios e mais responsabilidades, tudo no mesmo período. O que é extremamente natural, acaba virando uma crise de ansiedade aguda (meu diagnóstico por mim mesma), um sorriso nervoso, uma lagriminha de angústia, um palavrão por qualquer motivo. Uma vontade de voltar ao ensino fundamental, esperando o ônibus da escola sozinha, sentada com minha meia três quartos, rezando baixo pelos cantos, por ser uma menina má.

Cade malandragem Brasil?!

Pode mandar planilhas de organização (para que eu tente pela milésima vez, seguí-las), dicas de como você, que também vive nesses esquema, sobrevive. Pode mandar uma receita de suco energizante, oração poderosa das mulheres empreendedoras and esposas, do lar e mães ou somente boas energias. Só não me mande ler “O segredo”, porque quem faz as coisas acontecerem na minha vida sou eu mesma.

E para que você, neta de D. Edite como eu, não perca a viagem lendo tudo isso aqui, olha só que localzinho de trabalho mais tchutchuco de todos os tempos (essa é a minha meta para esse lugar sem graça onde eu trabalho diariamente)…

Imagens

Ps: Eu sei, sou adulta, tem gente que tem uma rotina pior mil vezes que a minha e você pode até achar graça disso tudo (ou morrer do core). Mas deixa o meu “postinho” ser feliz assim como eu? É minha gente, eu sou feliz demais!

COMPARTILHE
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

47 Comentários

  1. Ana, as vezes me sinto assim mesmo, angustiada, com esta rotina massacrante, e olha que nem tenho um “trabalho”, só afazeres domésticos e cuidados com as crias… Mas, consigo olhar para trás e me sentir feliz (tenho certeza, que nos sentimos, né?!) Graças a Deus, por termos uma família, amigos e acima de tudo filhos lindos. Oh! tenha certeza que vc não está sozinha… sua casa está ficando linda e seu escritório, tenho certeza que ficará mais bonito que aquele lá de cima bjs leila vergara

  2. Sabe que ultimamente tenho me sentido assim, estou numa fase: pare o mundo que eu quero descer, são tantas responsabilidades que vamos adquirindo e me pergunto será que tenho mesmo que ser responsável e dá uma vontade de voltar a ser criança. Por isso não tenho a receita ideal, ainda estu procurando também. Beijos, adoro seu blog.

  3. Oi Ana, estou vendo que estás enfrentando os desafios da nova fase! Logo a turbulência passa e você volta pro comando total da nave, e em breve é o Vinico que estará te ajudando!

    Um beijo e boa sorte para vcs!

  4. Xará
    Adoro ler você, parece que está aqui do lado e nem nos conhecemos pessoalmente quando você estava aqui tão perto. Torço muito por vocês, já deu certo! Amém
    Tudo vai se encaixar mais do que perfeito, o começo é assim, você lida super bem com tudo isso, adoro ver amigos crescerem.
    Super bjo

  5. Ei Ana, ando sumida daqui, do meu blog, mas esse post seu me deu uma suuper vontade de comentar. Porque eu estava exatamente assim com essa mega crise de ansiedade, e olha que eu nem tenho filho nem nada. Mas eu entendi muito o seu sentimento, e admiro muito a sua coragem de mudar de vida assim. Porque o meu problema é exatamente sentir essa necessidade da mudança e não saber por onde começar. Ou até sei e acho difícil, sei lá. Mas andei pensando, e acalmei. Só não achei a solução, ainda. Mas uma hora ela vem. E a inspiração pra escrever também. Sobre comparar a sua rotina com a de outras pessoas, eu sou da seguinte opinião, se for comparar, sempre vai ter muita gente pior, e muita gente melhor, aí parece que é difícil melhorar e melhor deixar como está e acaba não saindo do lugar. Acho que nesses casos cabe um pouquinho de egoísmo (será essa a palavra?) pra ver só a nossa realidade e atingir nossas metas, ainda que a gente não saiba direito quais são nem como fazer, é sempre uma questão de aprendizado no fim das contas… Bjus e felicidades (mais hehe :D)

  6. Bom dia! Seu dia a dia reflete aquele que todas nós passamos… rs… resta manter o bom humor.

    Quanto às planilhas, você encontra alguma coisa no meu blog.

    Já em relação ao livro “O Segredo”, aconselho a leitura, já li o livro, assisti o dvd e confesso que mudou muita coisa na minha e depende de você fazr mesmo !!! Ele não é milagroso.

    Abraços solidários

  7. Ana,
    Adoro tudo que você escreve e me identifico muito com certas situações que você descreve, achei muito interessante o comentário sobre voltar a ser criança, pois essa semana senti muita vontade de ser a menina cheia de irmãos que se sentia acolhida na casa da mãe. Percebo o quanto é importante ter esse referencial de infância feliz e calma e vejo que estou proporcionando essas memórias aos meus filhos, construindo igual a você, um lar de verdade! PARABÉNS!!!

  8. Geeente, acho que anda todo mundo em clima meio nostalgico… Nos ultimos 10 dias tudo que eu queria era voltar a ser criança quando a maior preocupação era não perder a hora para ir a escola.E claro, estudar para as provas pra nao tirar nota baixa e correr o risco de ter q convencer a mãe a não me deixar de castigo me privando dos meus programas e brincadeiras preferidas…
    Mas é assim, Aninha… a gente cresce e os problemas, as confusões, e também as delícias da vida, as alegrias, os orgulhos e as emoções crescem com a gente.
    Tenha um dia abençoado…
    E sobre seu escritório… Bom, to contando os dias para a dona do escritorio de cima postar no blog (ou seja la o que for), dela, uma foto do seu e dizer que ficou a coisa mais linda e que ela queria um i-gual-zi-nho!!!!

    Beijocas!!!
    😀

  9. Olá! Olha comecei a seguir-te a poucos dias e cada dia gosto mais da sua conversa… Tens ideias originais e personalidade e penso que é o melhor que se pode destacar numa pessoa e é tão bom ouvir que faz isso e aquilo e reconhecer que tem gente que faz mais… mas nem por isso o que tu fazes deixa de ser importante… Tenho duas filhas, vivo em Portugal a 12 anos, sou contabilista e tenho uma vida a mil… e desde que as minhas filhas nasceram não tenho tempo para mais nada… Amo-as de paixão, mas confesso que ultimamente tenho pensado seriamente em largar o escritorio e trabalhar em casa para ter mais tempo com elas pois hoje elas passam 8 horas na escola e gostaria que fossem apenas 4 horas… Maridão cá em casa apoia em todos os sentidos tanto psicologicamente como financeiramente… Mas confesso que tenho aquele medinho de não cosneguir dá conta do recado pois para ir para casa terei de abrir mão de algumas coisas… por exemplo tenho uma empregada a tempo inteiro, nesse caso teria de ter apenas uma mulher a dias… enfim tudo tem o seu preço… Mas com o seu post… fiquei mais descansada pois foi exactamente isso que pensava de um dia a dia em casa e gosto quando tu terminas a dizer que “sou feliz demais” e nisso tudo o que estou precisando é ser feliz e penso que hoje não sou completamente… confesso que você me deu força para continuar a organizar-me e tomar a decisão certa… Beijos e continua sempre feliz!!!

  10. Olha, quase estou na mesma que você, só não tenho marido e filho, mas trabalho praticamente em dois empregos, faço pós e agora começarei a estudar para concursos.
    O que eu faço, mais por causa da minha profissão, é priorizar as atividades, mas mesmo assim temos que nos resignar e aceitar que não damos conta de tudo da forma que queríamos.
    Mas como diria uma amiga minha, é o que tem pra hoje, então, bora fazer e da melhor forma possível!

  11. Ai, Ana, eu já tô na fase que sonha em passar pelo menos um dia longe de tudo e de todos. Me culpo, porque tenho um filhote da mesma idade do seu, mas sendo bem sincera (mesmo que doa admitir), o que queria era um tempo SÓ pra mim, que eu pudesse fazer o que EU quero, e não o que precisa ser feito. Sabe pensar em nada? Cabeça vazia de preocupação, de horários, de tudo! As vezes comento com alguma amiga que tenho “óido” da condenada que inventou de queimar o sutiã!! Kkkkkkkkkkkkkkkkkk!! Bom, devaneios a parte, deixa eu ir embora que tem um chefe bufando na área! kkkkkkkkkkkkkkk! Força na peruca e um beijo bem grande!!

  12. Oi Ana, vc é realmente uma guerreira, parabéns!! Eu não tenho uma rotina igual a sua , alias não chega nem aos pés, mas sinto que minha vida está tão desorganizada, me vejo desperdiçãndo meu tempo em coisas que não me acrescentam em nada e quase não dou atenção pro meu filho, que tem 12 anos , mas me as vezes parece que tem 5, eu moro com minha mãe e não me sinto na minha casa, tenho planos e não consigo coloca-los em pratica.Realmente acho vc a campeã, sou sua fã kkkkkkkkkk

    • É uma pena Julia que vc só venha pra xingar. A imagem realmente é de um outro blog mas os posts falam de coisas diferentes, relatam muito mais que a mera imagem que foi usada para ilustrá-lo. Ainda bem que vc só está aqui porque quer, afinal, ninguem é obrigado.

  13. Ana!

    Muito bom seu relato de um dia!

    Eu queria tanto que as pessoas dessem mais atenção as pessoas multi-purpose.
    Ser mãe, dona de casa e ainda trabalhar, não importa se em casa ou fora é ser um pouco super heroi.

    Eu vi uma vez uma reportagem sobre as pessoas que trabalham em casa, e algo recorrente, foi que muitas mulheres se “vestem” para trabalhar. Tipo: mandou o Vinico pra aula, toma um banho, coloca a roupa de trabalho, e senta no home office.

    Quem sabe né?

    Abraço.

  14. Oi Ana
    Te entendo…apesar de ainda não ter filhos…
    mas tb sou casada, trabalho fora, estudo a noite, e ainda temos que ser esposa e dona de casa. Não é fácil, mas é tão bom!
    Estou saindo do meu emprego para tentar uma nova empreitada de trabalhar em casa, assim como vc, mas em ramo diferente…mas vou te confessar q essa iniciativa eu tomei inspirada pelo seu blog, pela sua vida..pois é isso que quero…curtir e cuidar mais da minha casa, do meu marido e dos meus futuros filhos..ñ quero viver nessa vida agitada louca e ñ viver o mais gostoso dessa vida, que é a família. Tenha fé em Deus que tudo vai dar certo para nós!

    Beijos e muito sucesso sempre!

  15. Ana,
    Te dou os parabéns por conseguir fazer mil coisas ao mesmo tempo. E como dizem, trabalhar em casa é trabalho dobrado…rsrsrs
    Sua sorte é poder ficar perto do Vinico e ter um marido maravilhoso que te ajuda em tudo.
    Acho que todas as mães/mulheres que trabalham em casa se sentem como você.
    Fiquei assim por um tempo, mas agora a rotina foi mudada, arrumei um job três vezes por semana e voltei a estudar (à distância). E ainda dá apra curtir o meu pimpolho.
    Adorei seu momento (ou não) mimimimi!!!
    Pode desabafar que estamos aqui para lhe ouvir =)

    Beijocas e um xero

  16. Realmente vida de dona de casa, mãe e empreendedora é fácil. Eu estou começando com meu atelier de costura, e ter que juntar tudo isso com as atividades domésticas é complicado, apesar de que tenho bastante tempo livre ainda, sou aquela pessoa “preguiçoooosa” fico imaginando quando as meninas irem para a escola (socorro!!!). Mas a vida é assim, todos os dias superamos nossos limites, e isso é bom, nos tornamos mais fortes, mais guerreiras, mais capacitadas. Mas você tem que ter um tempinho pra você pra curtir a família, se não a rotina acaba ficando pesada e você acaba ficando angustiada, cansada dessa rotina. Se possível sempre tire um tempinho para sair passear com a família, porque eles também precisam disso.

    Um abraço e sucesso!!

  17. Ana,
    Te acompanho há um tempão, linkei teu blog na minha lista de blogs. Sempre to te espiando.
    Meu dia-a-dia também é corridinho como o seu. Também trabalho em casa. Marido e eu abrimos uma empresa de revenda e temos o escritório em casa. É bem isso que você diz no post, ter tempo para dar conta de toda a rotina da casa, mais trabalho, marido, filho (meu tem 18 anos), minha adorável cachorrinha e ainda arrumar tempo pra fazer arte que adoro (espia meu blog http://mulheres-que-pintam-e-bordam.blogspot.com.br/). Um dia eu tava aborrecida perdida na bagunça e fui no google pedir ajuda hahahahaha. Achei essa maravilha http://flylady.net/ que ajuda muito, ou a versão brazuca flyrobrasileira.blogspot.com/.
    Confesso que passo-a-passo to conseguindo dar conta do recado e me sinto mais feliz. Dá uma passadinha no FlyLady, acho que você vai gostar. Beijo

  18. Seu cantinho de trabalho dá um caldo, viu? Várias possibilidades de deixá-lo mais aconchegante.
    (abri mão de trabalhar no escritório depois que meu filho fez uma cirurgia delicada e de emergência, quando tinha 4 meses. não consigo me organizar para trablahar em casa. modos que. não sei nem o que te dizer).

  19. Ana,
    Acompanho seu blog diariamente a bastante tempo, mas nunca comentei. Sou casada, tenho duas filhas ( 11 e 6 anos), trabalho fora e o que me resta são os finais de semana…E cadê coragem pra ser dona de casa final de semana? A vontade é de passar o sábado e domingo inteiro dormindo, só para recuperar a batalha da semana que passou. Vamos em frente né? Somos mulheres do nosso tempo.Mil e uma utilidades. E quando a gente para em casa, parece que o mundo para de girar!Continue firme na sua caminhada.O importante é ser feliz! Só não pare de nos inspirar com seu blog e suas criações do EC. Beijo grande.
    Cris – RJ.

  20. Menina, a vida de cada uma de nós, simples mulheres mortais, é bem complicada mesmo. A minha rotina é bem corrida também sendo que correndo entre dois empregos em municípios diferentes e tirando o “piolho”, que não tenho, em todo o resto sou bem parecida com vc, brigando pra dar conta da casa, trabalho, marido e o que é mais difícil, de nós mesmas.

    Ps.:eu nunca acho perda de tempo ler as suas narrativas vida afora. Parece tudo tão divertido quando contado por vc hihihi)

  21. Oi Ana! Também me sinto exatente como você, e olha que eu nem trabalho e nem tenho blog, mas cuidar da casa e de bebê dá muito mais trabalho do que eu esperava. Fique calma que logo as coisas devem melhorar, depois que a tua nova rotina se estruturar. E pense assim: você tem essa rotina louca, mas está realizando muita coisa na tua vida enquanto ainda é bem jovem. Desabafe aqui sempre que precisar, as tuas leitoras te amam e afinal o blog é teu pra você escrever sobre o que quiser. Ah! Se descubrir uma receitinha básica pra resolver o problema de tempo, posta aí 🙂 Beijos

  22. Oi Ana! sempre acompanho seu blog, mas fico quietinha no canto. Hoje resolvi me manifestar, adoro seu blog, acho que vc escreve o que a maioria de nós mulheres passamos no dia a dia… O CAOS!!hehe
    Também acabei de mudar, sei o que vc fala com crise de ansiedade aguda. Estou tentando me encontar em um novo lugar e reencontrar um caminho, pois quero começar a trabalhar home-office em breve. Administrar filhos, marido, casa e principalmente nós mesmas é um desafio. Mas sempre achamos nosso equilíbrio novamente. Sorte pra vc, em sua nova empreitada. Bjo

  23. Ana nós boas mães que trabalham são assim mesmo.hehe
    Uma dica: Dê um look bem bacana no seu cantinho de trabalho, digo isso porque estava nesta mesma vibe que a sua, e desde que meu aeliê novo ficou pronto, pelo menos a parte do trabalho ficou bem melhor e mais leve.Depois vou te mandar fotinhas do que estamos aprontando, muitas inspirações vêm do seu blog.Beijão e força na peruca.

  24. Oi Ana, viistei mais umas centenas de vezes sua cidade, em busca de móveis, claro. Não vá pensar que sou uma psico leitora em busca de vítima, é que tanta loja pra visitar que quase enlouqueci, meu marido pirou de vez, eu precisava de uma cama nova e bela pra substituir uma box que eu odilhava e ele me acha de comprar uma mesa com 10 cadeiras, pode? E pra piorar um divã, e onde parei dormindo? Na chon! Até a bendita cama chegar, acho que de hoje não passa pois já liguei para a loja e se comprometeram na entrega. Das minhas andanças por Gravatá fui naquele Antiquário enorme que tem na BR sentido Caruaru, o que é aquilo? Alí, sim dá pra morrer várias vezes de vontade. Pois olhei tudo e vou voltar pra escolher uma modesta peça das MAIS em conta porque o luxo mora alí. Assim que tiver tempo eu pretendo voltar pra escolher mais algo pra meu lar. Te aviso pra no caso de você ter tempo e dar uma consultoria “pitaco” nas minhyas escolhas. Um abraço.

  25. Que bom saber que eu não sou a única, que está quase louca de trabalhar em casa/cuidar da filha/cuidar da casa!! E vamos que vamos.

    beijão

  26. Vida a mil, pouco horário, trabalho em casa, fora e costurinhas, mais face, rs, mais namorado, mais filhos. Quem não endoida? Quase chamo urubu de meu louro. Mas beleza tá? A receita é fazer tudo tranquilo e o resto que se dane, se dá, dá, se não der, dará um dia. Grande abraço.

  27. oi querida,
    trabalhar em casa dá mais trabalho rsrs, pois vc é que tem que fazer as regras e não tem horário de entrada, saída, almoço, essas coisas.
    Sim, tudo faz parte desse processo de mudança imagino, com jornada múltipla: mãe, dona de casa, empreendedora, esposa, enfim: mulher!

    Mas de tudo que vc falou, uma coisa me chamou atenção: convido você a tirar o seu tempo para almoçar, apenas almoçar (mesmo que sejam quinze minutos).

    Esse é um tempo que deve ser seu, para saborear, prestar atenção no alimento e na nutrição do corpo. Se você se ocupa enquanto ‘bota’ a comida pra dentro, o corpo nem percebe os nutrientes e com certeza, vai ficar mais cansado.

    Enfim, dando meu pitaco por aqui! continue mostrando sua nova casinha, tenho certeza de que tudo vai se encaixar no seu tempo. bjos

  28. obrigada por dividir com a gente isso, nós mulheres muitas vezes (a maioria) queremos colocar uma máscara, algo de mulher maravilha, e na verdade a vida é muito difícil para a maioria de nós, que precisamos trabalhar, temos filhos, isso tudo…o que acho bacana no teu blog Ana, e o que me faz voltar sempre aqui, é que a sua vida é normal, não é cheia de não me toques, vc não quer ser a melhor em tudo, e deixar as outras pessoas insatisfeitas (tipo marta stwuart e cia ltda, que nem parecem que são desse planeta), tipo assim, todos somos humanos, e o que o teu blog trás é exatamente isso, mostrar que mesmo com problemas, com correria, podemos deixar o mundo mais bonito, vc consegue ver inspiração em quase tudo, e isso é um dom de Deus. obrigada mais uma vez…como muita gente disse aqui, vc nos inspira! hj minha vida tava um caos, eu li seu relato e pensei, calma, relaxa, uma coisa de cada vez, e curte o resto!!! bjoo – ah!! o teu home office tem muuuito potencial!! os móveis são lindos, adoro essas cadeiras country, eu acho que morreria aí na sua terra!! iria querer trazer tudo pra sumpaulo! rsrsrs – e sua sala já tá linda!! adorei os móveis!!!

  29. Mas e não é que às vezes dá mesmo uma saudade de estar esperando o ônibus, de meias 3/4???
    não estou trabalhando, por enquanto, mas tenho duas mocinhas aqui: uma de 2 anos e 4 meses e a outra completando 1 aninho no próximo dia 12. Lavadeira, cozinheira, passadeira (isso existe? haha), arrumadeira, babá, esposa, psicóloga…dá tempo de ser mulher? o surreal é que dá!
    e sempre achamos que não vamos dar conta, mas damos! e ainda nos saímos bem, olha só!
    sorte e sorrisos p nós!

  30. Ana, xará! Conheci seu blog hoje e já gostei muito! 🙂 Vou deixar guardadinho aqui para acompanhar mais. 🙂 Eu tb me sinto muito assim como você… Sou fotógrafa, trabalho de casa, mas tenho outro emprego de seg-sex 9h-18h e ainda faço faculdade à noite… conclusão? tempo pra nada e cada vez mais me afundando nas tarefas e ficando maluca! Posso então dar minhas sugestões que tem me ajudado muito no campo da organização e planejamento de tarefas? Um site chamado Producteev, um blog chamado The busy woman and the stripy cat, um livro chamado Eat that Frog (que baixei no busy woman) e… que mais? Acho que só! rs Testa e me conta! 😉 BEijos!

  31. oi ana! assim como as outras colegas também tenho que me desdobrar no dia a dia, mas minha dica é visitar, pelo menos 4 vezes por semana, o blog da Ana Medeiros (www.acasaqueaminhavoqueria.com). Ela é 1000! Alegra minhas madrugadas e finais de semana com seus causos. A voz que sai das palavras digitadas por ela é doce e acalma a gente após um dia tenso de trabalho e preocupações. Ana é porreta! Enche nossa cabeça de ideias malucas pra fazermos em casa (pintar banquinho, bandeirinha na cozinha, rack de caixote, bla, bla..). Ela vive inventando moda (meu marido é quem sofre…). Bom, fica aqui a minha diga – Ana Medeiros.
    Abraços.
    Jac

  32. Ana, passo aqui quase sempre, mas acho que nunca deixei um comment… então é assim… Adoro teu blog! E deste post, só vou te pedir para não comprar essas cadeiras… São lindas, mas com o tanto que vc trabalha, Menina, elas vão te matar… Escolhe uma poltronona bem confortável, tá! 😉 Bjo

  33. kkkkkk, as vezes temos essa sensação de nos punir achando que é mimimi. Mas é cansaço mesmo. Realmente trabalhar em casa só tem começo e meio, o fim não tem, pq as veze até tem a folga mas parece inacreditável que na folga que nos damos surge “aquela” ideia. Não sei vc mas eu já corro de imediato para o meu caderno que chamo de “ideias Soltas” e já desenho, anoto.
    Com seu super bom gosto logo logo um tantão dessas lindezas estarão colorindo tudo por ai. E daí vc vai ter que fazer um post com várias foto s do seu ateliê e colocar uma dessas com o quén quén quén… (vixe acho que fiz um post dentro do seu post, cansaço por aqui, parei para me atualizar nos bloguitos) Beijos

  34. AnadoCéu!!!
    Calma, a tempestade passa! Já achei um luxo o teu canto com mesas e cadeiras! Lembra que há bem pouco tempo tu táva com o note no chão?? Lembra? Lembra? (Eu lembro e fiquei com dóóó! Que dó, que dó, que dó!)
    O stress nessa fase é normal, tudo se ajeitando, começando a se encaixar de novo! Complicado, mas tudo passa… Até uva passa…
    Estive meio afastada do pc e só vi esse post hoje… Finalmente chegou a fase aqui de ajeitar as coisas do pai pra mandar pra ele! Eeeeeeeeeeee!! Em breve estarei ajeitando (finalmente) o meu canto com coisas que tenham a ver comigo!
    Vou guardar esse post, pq tb quero um quarticostura com esse ar!
    beijocas, boas vibrações, sorte e força!
    😉

  35. Ai amiga, parece que você escreveu minha vida aí também, mas por enquanto sem o baby, só depois que terminar a faculdade…mas não é nada fácil estudar, trabalhar, cuidar da casa toda (meu love me ajuda ao seu modo) e está linda e cheirosa pra o maridão! Ufa, já cansei…hahaha, mas só é ler um blog bacana da Ana Medeiros, que a gente vê que a vida é maravilhosa e ser feliz é mais fácil do que a gente pensa…um beijo pra vocês três!

  36. Trabalho fora, estudo a noite, tenho nenem de 2 anos, e estou arrumando devagarinho meu home office. experimenta colocar um pano estampada na medida da mesa e tampar com vidro. fica um charme. coloquei fotos da nenem.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here