Arquitetura, pessoas e abandono.

Ontem fui sequestrada pelas fotografias de Francisco Nogueira, e não me perguntem como cheguei a esse material, e passei a tarde na costa oeste da África, mais precisamente em São Tomé e Príncipe.

A região foi colonizada pelos portugueses no séc. XV e foi durante muitos a maior produtora de cacau do mundo, tendo até hoje o cacau de melhor qualidade. Grandes propriedades, que no português da região são chamadas de roças, foram construídas em tal época, mas hoje, após independência e nacionalização das roças, acabou-se com o regime escravo que vigorava, porém grande parte das roças ficaram abandonadas e são ocupadas hoje em dia por pessoas sem moradia e em condições precárias.

Alguns emprsários estão transformando tais propriedades em pousadas e restaurantes de luxo, onde recebem turistas europeus, mas a grande realidade de São Tomé e Príncipe é bastante precária. Um lugar que vive as sombras do seu passado. Pra quem tiver curiosidade, aqui um pequeno documentário super interessante que mostra a penosa realidade de um povo.

No mais, que arquitetura linda <3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrinho de compras