Angústia da separação

Acho que nunca passei mais de duas horas longe dele, nunca deixei ele com ninguém, nem pra ir a0 ginecologista (porque não tenho família perto e levo ele comigo até pra fazer o papanicolau. Oi?). Desde que ele existe na minha vida não sei o que é fazer qualquer coisa sem ter meu cotoco por perto.

Decidimos colocar ele na escolinha por vários motivos que não vou colocar em discussão aqui, mas sei que será bom pra ele e pra gente. Só que desde que ele vestiu o uniforme pra “provar”, eu olho pra ele e penso: Meu Deus, proteja meu bebê, eu não estarei lá pra cuidar, não estarei olhando se ele vai tropeçar, se vai cair do brinquedo, se algum amiguinho vai mordê-lo, se ele vai engasgar, se alguma professora vai esquecê-lo sozinho na sala de artes. Se alguém entrar lá e levá-lo embora?? Se ele pensar que eu o abandonei, que não o quero mais?? Meu Deus, proteja meu bebê.

Sei que teremos o período de adaptação, e tanto ele quanto eu, teremos o tempo de ganharmos confiança na escolinha, nas tias e na situação. Mas não vou mentir: Estou aos prantos e com medo, ponto.

Ele ficará lá só na parte da manhã e é aqui bem perto da nossa casa. Sou dramática?

COMPARTILHE
Ana Medeiros
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

55 Comentários

  1. Ana, sou professora e conheço bem essa angustia que está sentindo. Conheço por outro ângulo, do otro lado, mas conheço. E posso te dizer com toda certeza que passa!
    No começo será difícil para os 2. Pode ser que ele fique bem na 1ª semana e depois chore muito, ou faça um escandalo nos primeiros dias, daqueles que vão te deixar cheia de culpa e depois de um tempo entre na escola e nem olhe pra trás… E vc como mãe vai perceber melhor do que ninguém os benefícios que a escola vai trazer ao seu pequeno.

    Essa insegurança é normalíssima. Mas, como tudo na vida, vai passar!

    Beijos…

  2. Ana, sempre acompanho seu blog mas nunca comentei, mas hoje não resisti… passei por essa situação há pouco tempo, e não, vc não é dramática, é pra sofrer mesmo, depois passa e eles ficam melhor que a gente viu? sorte pra vcs. um beijo enorme.

  3. olá, gostei das suas palavras, eu sou mãe solteira e também levo o meu filho para todo o lado,ele agora tem 7 anos.Só lhe posso aconselhar uma coisa, voce quer que o seu filho seja forte e aprenda a lidar com as dificuldades do mundo e o nosso dever é esse cria lo para isso. Nao deixe que a sua necessidade faça com que ele nao cresça, ele tem de sentir que é capaz. Vai tudo correr bem, porque ele vai saber que no final a mãe vai lá estar sempre.

  4. Calma, acredite nos profissionais da escolinha e lembre-se que a criança vai aprender a conviver com outras crianças, dividir, brincar… etc. Vai ser um mundo novo pra ele e pra vc também. Beijos

  5. Acredito que toda mãe deva passar por essa angústia. Mesmo eu sendo professora, estando num ambiente escolar há 13 anos, ao deixar minha filha na escola a primeira vez, ela ficou chorando e eu sai chorando também. Passei então a entender os pais que sofrem com a separação causada pela entrada na escola. Com o tempo isso tudo passa e você verá que foi a melhor escolha. beijos

  6. Imagino como vc. fica separando dessa coisinha fofa!! Nós mães só faltamos guardar nossos crianças dentro do útero novamente. Não fazemos porque não dá….rs
    Vai ser muito bom para ambos. Ele ganhará amiguinhos novos, aprenderá tantas coisas e vc. vai ter um tempo livre para fazer outras coisas. Tudo passa, Aninha. Passei por isso tb. Um ótimo final de semana. Bjs

  7. Ana, eu sei que a adaptação não é fácil, mas posso te dizer, como mãe que já passou por isso, que é o melhor para ele e que você vai ver que o desenvolvimento dele será tão grande que você terá gosto em levá-lo para a escolinha. Sem contar a independência, dele e sua.
    Beijos

  8. Oi Ana, aí que dor no coração, né?! Sei muito bem como é isso e é assim mesmo, angustiante. Meu filho de 5 anos entrou com 2 anos para a escolinha e ficava período integral (e eu poderia deixá-lo com a avó). Mas achei melhor colocá-lo na escola por diversos motivos, entre eles: ficar próximo do meu trabalho, para ele aprender os combinados, aprender a dividir, fazer amizades (já que minha família está praticamente toda em Maceió e não tem crianças da mesma idade para conviver), para ir acostumando com o ambiente escolar, não ficar mimado… várias coisitas. Foi difícil e ainda é difícil.
    Nessa última quinta acabou a minha licença maternidade da outra filha, de quase 5 meses… aí a dor está em dobro! Voltar ao trabalho e ficar longe dos dois. Vontade de “chutar o balde”, viu? Mas agora a avó está mais próxima do meu trabalho, aí deixo os 2 com ela logo cedo e ela leva o mais velho para escola só a tarde.
    Gosto muito da escola do meu filho. Ele aprende rápido e muito. As professoras tem um gás que às vezes a gente não tem. Sempre tem brincadeiras, atividades lúdicas… ele adora. É cheio de amigos e muito querido, bem cuidado por todos de lá. Claro que às vezes a gente passa raiva… mas os pontos positivos estão sempre pesando mais graças a Deus.
    Beijos e boa adaptação!

  9. Ai, Ana, sei como é complicado! Mas ó, essa sensação DIMINUI! Não acho que passa, não rs. Mas a partir do momento q vc tem confiança na escola, isso diminui. Sim, vai ser bom pra ele! E pra vcs tbm, vão ver!
    E ele ficou um fofo nesse uniforme!!! rs
    Beijo e boa sorte!

  10. Ana, vc não é dramática vc é MÃE.Entendo o que está sentindo, já passei por isso, mas fique tranquila, no começo todas sentimos o mesmo, mas quando vc ves seu menino, corado de correr com os amiguinhos e cantando musiquinhas, vc vai ficar mais tranquila e orgulhosa do seu homenzinho. Curta esse momento tire muitas fotos e poste pra gente acompanhar. bjsss para vc e para o garotão.

  11. Linda,você e perfeitamente normal,eu já coloquei Maitê desde os dois anos e meio,ja que trabalhava e minha sogra aposentada não quis ficar com ela,PARA NÃO TER TRABALHO.
    Chorei,ia buscar mais cedo,quase morri.Ela? eu chegava e ela dizia “Já mamãe”?.
    Eu me descabelava,rezava,me sentia culpada,olhava ela dormindo e pensava”eu sou louca,ela e muito pequenininha e se…e se….,tantos E SE…”.
    Ela ia rindo pra escolinha,brincava,gritava,vivia com a turminha da idade dela….
    To até hoje descabelada,claro que existem os probleminhas de percurso,como a convivência entre os pequenos,a atitude da escolinha…etc…mas ele vai ate(talvez)sentir um pouquinho no inicio,mas vai se acostumar e adorar.
    VOCÊ?…BEM VINDA AO GRUPO DE MÃES DEPENDENTES,CULPADAS E DESCABELADAS.
    Obs:Com o horror que aconteceu no Rio,TODAS as mães ficaram inseguras,mas isso e uma coisa tão incomum,e não adianta,não da para esconde-los do mundo,então podemos apenas proteje-los e rezar.Eu uso um recurso muito simples para suportar…Se eu sentir que hoje não devo manda minha filha a escolinha,sabe quando você sente que não quer que ele va,eu não mando e fim…pouco me importo com o resto.Sigo mesmo minha intuição.Mas o que você sente agora e perfeitamente normalissimo.
    Deusa

  12. Aninhaaa!! Não se preocupe, linda.. É assim com todo mundo! rsrs No primeiro dia do meu filho ele tinha só 1 aninho, ele chorou, tudo bem, mas eu? Quase tive uma síncope! rsrs Chorei demais e sofri demais, mas no outro dia ele entrou com a tia sem nem olhar pra trás! Acho que chorei mais do que no primeiro dia! rsrs.. Enfim, mas isso logo logo passa. Confia que vai dar tudo certo e pede muito a Deus mesmo, viu? Nunca é demais!

    Beijosss!!

  13. Sofre não…
    Meu filho mais velho foi pra escolinha pouco antes do segundo nascer. Ele pegou a mochila, olhou pra mim e disse, vai embora, mamãe, as 5 horas voce vem me buscar. Fiquei com cara de tonta.

  14. Você é mãe.
    Qual de nós, nunca teve esse medo?
    A angústia faz parte do processo, tanto seu quanto dele, mas o que importa mesmo e vê-lo feliz no final.
    Sucesso procês nessa nova jornada.

  15. Ana !! Tenho uma “jucreodete” este é o apelido da minha Antoniela de um ano e 3 meses e guria ainda não criei coragem de fazer o que vc esta fazendo … Acho que é muito bom para eles pois vejo como a Antoniela adora ficar com outras crianças e estes são momentos raros já que nossa familia é muito pequena !! Mas guria vc vai passar por esta e com certeza sairá mais forte ainda… mãe é assim !!! E quando chegar a minha vez te conto como foi bjos e força !!!

  16. Ana,
    É assim mesmo. Se ele chorar você senta na calçada e chora também. E quando ele entrar todo senhor de si, todo feliz conversando com os coleguinhas e virar prá trás e dizer tchau mãe, o beijo quase por obrigação, você também vai chorar e não vai esquecer jamais.É assim. E depois vem o pré, a escola, a faculdade… Mas é lindo, muito lindo e que bom eles existirem nas nossas vidas!O choro é para chorar. Mãe chora mesmo pode ser baixinho, por dentro, de alegria,de preocupação, não tem como evitar. Um grande abraço

  17. Toda mãe é igual só muda o endereço.. rsrs.. cmg foi igual, me fiz as mesmas perguntas.. achei que ela ia fazer um escândalo.. mas, quando entrou na sala e viu as outras crianças da idade dela (ela era a única criança da família) nem olhou p/ trás, entrou e sentou na roda e nem tchumm pra mim.. confesso que fiquei assim né.. caramba.. ela vai me esquecer!! e pensei isso de novo, pois p/ tirá-la do peito eu sofri mais, muito mais do que ela. É a vida, eles crescem e agora estou noutro dilema.. minha pitoca fez 10 anos.. aí já to pensando como será a adolescência.. Só Jesus!! Bjs

  18. Vc está sendo beeeeeeeeeeeeemmmm dramática como toda mãe de primeira viagem. É assim mesmo. Mas ele vai ficar bem a ponto de achar ruim voltar prá casa e ai vc vai ficar triste…kkkk Todas passamos por isso e quando ele tiver uns 23-24 anos, como os meus filhos têm, vc vai torcer prá eles acharem algo prá fazer bem longe de casa…kkkkkkkkkk
    bjs
    Sônia

  19. Olá, não te acho dramática nem um pouco, sou igualzinha a você, parei de trabalhar fora para cuidar dele, e meu lindinho ainda tem alergia a leite de vaca, conclusao, e o medo de algume deixar ele comer o que não pode… fora as outras angustias que relatou acima. Vc está certa, claro que com o tempo nos acostumamos, mas é bem dolorido mesmo. Ano que vem com 3 aninho o meu vai para escolinha também, parte da manhã, para ajudar no desenvolvimento dele tbem, e só de pensar já me da um aperto no coração.
    Bjs e adoroo seu blog

  20. Aninha
    Ele está lindo de uniforme!
    Fique tranquila isso que vc sente é mais do que normal.
    Seu principe ta crescendo, um mundo gigante espera por ele e com certeza com uma mãe tão carinhosa e apaixonada a vida dele vai ser perfeita!
    Bjo

  21. Coisa mais gotosa!!!
    Sinceramente, não sei direito que é isso pq ainda não tneho um “piolho”, mas tenho certeza que vc nunca irá esquecer esse momento.
    Boa sorte!

  22. OI!
    Não está dramática não!
    Acho que a maioria de nós tem essa sensação ruim nesse momento, mas vai dar tudo certo, vc vai ver!
    O pior vai ser qdo ele adorar ir para a escola e nem olhar pra tras, entrar correndo e nem der tchau então… aí vc vai pensar: ” Danadinho, nem se despediu… ” rs
    Bjins pra vc e boa sorte nessa nova aventura.

  23. Oi, querida
    Eu não sou mãe. Mas acompanhei muito de perto dois casos assim. O da minha “comadre” e o da minha amiga. As duas ficaram assim, angustiadas também. E no caso do meu afilhado, a escolinha dele é um quarteirão da casa dele. É inevitável, eu acho, esse tipo de sentimento e pensamentos. Mas você verá que logo vai passar. Na fase de adaptação tudo vai mudando. Seja otimista, respire bem fundo e vá!
    Beijinhos carinhosos

  24. Não é dramática não…é difícil entregar o nosso tesouro aos cuidados dos outros. Mas é verdade o que já disseram…tudo passa, e você vai ver como vai ser boa esta “separação” para todos vocês. Meu filho, hoje com 4 anos, foi para a creche aos 4 meses…sofri muito, mas passou. Esta semana chegou todo falante sobre a visita que fez ao planetário, tão lindo!
    Beijos, Dani

  25. Eu não sou mãe como a maioria das mulheres que já escreveu nesse post, mas eu sou tia (postiça, dos filhos da minha prima) e posso te dizer de cadeira que a escola fez muito bem a eles.

    Meus fofoletes (o casal de gêmeos mais lindo do mundo) foram pra escola em fevereiro com dois anos e e dois meses e começaram a evoluir do jeito certo.

    Explico: como só há adultos na famíla e nós não deixamos eles muito na rua (muita criança dessas largadas por mãe que xingam horrores com 3 anos e sabem nomes de armas além do transito louco) eles pareciam dois mini adultos, no jeito de falar, de andar…nada ensinado eles só copiavam o que viam.

    Não teve muito drama na hora da escola, até a ida foi pensada pois mesmo na semana da adaptação eles iam na van e minha prima de carro atrás. Se deram super bem na van, na escola e simplesmente adoram, não deram nenhum piti nem no primeiro dia.

    òbvio que há pequenos dramas…mordidas de colegas, mordidas EM colegas, brigas…mas é tudo parte do crescimento e em boas escolas há sempre allguém por perto, de modo que a coisa nunca foge do controle.

    Não se culpe por proporcionar ao seu pequeno uma oportunidade tão boa de crescimento.

  26. Oi Ana!
    Você não é dramática nada!
    Deve dar a maior insegurança mesmo, fico imaginando quando o Nicolas tiver que ir pra escolinha…Que dózinha!!!
    Mas eles precisam de independência, né!
    Seu pequeno tá muito fofo, e essa mochilona, tá quase do tamanho dele!!!

    Abraços

  27. Moça, fique tranquila! E, se possível, não deixe ele perceber o quanto você está sofrendo, ou ele pode achar que escola é algo ruim, que te deixa triste… Vá com calma! Tudo de bom!

  28. Ana,
    Meu pitoco tem 1 ano e meio e vai pra escolinha desde os 4 meses e meio, pq tive que voltar a trabalhar. Como trabalho 7h/dia ele fica lá das quase 9h às 17h30. Não tem um dia que eu não MORRA de saudades dele. Quase todos os dias eu me seguro pra não chorar na despedida. Penso nele o tempo inteiro…
    Entendo seu sofrimentoe acho que é totalmente natural. Mas tb acho que nessa idade deles (de uma no pra frente) o ideal é que socializem e passem pelo menos umas 4, 5h por dia com os amiguinhos. Não tem graça passar o dia brincando com gente “velha”! Hehehehe… Acho que eles têm que começar a conquistar o mundo deles. Mais do que 5h/dia acho um exagero. Infelizmente, não tenho opção…
    Deus abençoe vcs… seu filho é lindo… como o meu!
    =)

  29. Bom Dia!!!

    Todas nós passamos por isso… eu tb. não tenho ninguém por perto e o meu fica o dia todo e já se vão 3 anos e meio e continuo com essas mesmas sensações… e olha que sempre na mesma escola e ele adora, pede para ir… mas meu coração meu Deus… fica angustiado… ser mãe e viver em constante angustia…

    Bjus e ele vai ficar bem!!!

  30. Oi Ana, hj é o meu primeiro dia sem o meu Vinícius depois de 2 semanas de adaptação. Lá na creche, recebemos um texto escrito pela atriz Denise Fraga que conta o que sentiu quando passou por esta experiência com um dos filhos. É lindo! Emocionou a todos nós naquele momento. Seu Vinico vai ficar bem e feliz, tenho certeza! Jocas! Thais

    http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI204001-15542,00.html

  31. Querida! Você não é dramática não. És uma mãe zelosa e como tal estas cuidando do teu filhote. Você sabe que isso será importante para ele mas não quer dizer que será fácil para nenhum dos dois. Agora é decidir e focar na sua decisão. Meu filho vai na escolinha desde os dois mêses e já tem um ano e meio e eu ainda sinto um pouco isso que você mencionou. Ele trocou de escolinha a pouco tempo e foi como se estivéssimos começando do zero. Choro, choro muito e as vezes fico numa pilha se o que faço é correto mas sei, bem no fundinho, que tudo isso é para o bem dele então entrego nas mãos de Deus.
    Então querida, permita-se sentir todos esses sentimentos e saibas que tens um ombro amigo quando quiser desabafar e trocar idéias ok?
    Um grande abraço
    Carinhosamente
    Daca

  32. Não Ana – tu não é dramática – TU É MÃE-
    doi né?
    e oh e não melhora com o tempo não – pdoe ter 19 anos e 13 anos – eles fazem uma falta danada na minha vida
    Mãe entendem
    bj
    lu

  33. Ih, Ana, desde que o mundo é mundo, as mães passam por isso, mas no final dá tudo certo, senão ninguém chagaria à universidade.rsss

    Já, já, ele se adaptar e vc vai adorar aproveitar o tempo livre. Até lá, boa sorte!

    beijos

  34. Oi Ana, gosto demais de passar por aqui e não resisti a esse post. Vc não é nada dramática, é mãe né? Simples assim… Meu filhote mais velho é um menino de 11 anos que senti exatamente as mesmas coisas que vc. E com o mais novo que hj tem quase 3 anos senti as mesmas coisas de novo. O engraçado foi que eu estava com o maior levando o menor e caí no choro dentro do carro, depois de entregar o pequeno na escola. O João riu muito de mim e disse.. mãe, vc é muito engraçada! Ele vai adorar a escola! Ou seja, tudo passa e sem traumas! =) Bjo grande e fica com Deus.

  35. Aninha, acompanho vc desde o Predadas, e depois no Caroço da Pitanga… lia todos os posts… Lembro da mudança, e qdo vc ficou gravidinha. E depois surgiu a Casa que minha Vó queria, e eu me identifiquei (sou filha de vó) e fiquei por aqui. E depois veio o Vini. O aniversário do Vini foi o aniversário de criança mais lindo que já vi, sério! Mostro as fotos a todo mundo que tem filho… E agora o Vinico tá indo pra escolinha, e até eu to angustiada aqui, imagina vc! Acho que qdo for comigo, eu vou ficar a manhã toda plantada na escola no começo #aloka!. Mas era pra eu escrever alguma coisa pra te confortar, né??? Bem amiga, vou te contar uma coisa, sou boa nisso não, pq não conheço ninguém mais neurótica que eu, e olha que sou só mãe de cachorro… Mas tenho certeza que vc vai passar por mais essa etapa, e por todas as outras que virão depois, e é tudo muito lindo, pq a beleza da maternidade deve tá aí, em ver seu filhotinho crescendo e se desenvolvendo com os seu ensinamentos e seu apoio.
    Parabéns pela mãe maravilhosa que é vc é, pelo Vinico que é o bebê mais fofo da net, e pelo blog, que tanto inspira nossos dias!

    Bjos da Maris!
    http://www.casadamaris.blogspot.com

  36. Querida, sei bem o que é isso. E no início é beeeem difícil mesmo. Mas, palavra de mãe que “despachou” o filhote com 6 meses para a escola, foi o melhor que fiz para mim e para ele.
    Hoje, Pietro é super despachado, não estranha ninguém, adora os amigos e, o melhor, se desenvolveu super rápido. É bem esperto, se vira bem em todas as situações, uma grata surpresa.
    Tenho certeza que o Vinico vai tirar de letra essa nova fase porque, na realidade, a adaptação é para as mães que são as que mais sofrem.
    Beijos

  37. Ana, não sei como é seu filho, mas a minha entrou agora em fevereiro, com 1 ano e 5 meses. Tirando a primeira semana que ela ficou mais ou menos, na seguinte ela já ia toda contente, apontava o uniforme, corria pro abraço da tia… não se angustie por antecipação, foi a melhor coisa que eu fiz. Ela já voltou mordida e com galo na cabeça de cair do brinquedo. Mas vai todos os dias feliz da vida. Eu só tenho que pensar, que são coisas que poderiam ter acontecido aqui em casa (não seria primeira vez, ela não pára!), com outros amigos ou com os primos… se ela vai tão contente e adora o ambiente, não há motivo prá que eu desconfie de algo que não está sendo feito corretamente. Como ela não fala, este é o meu termômetro. Espero que minha experiência te ajude!

  38. Ana, acho que a maioria das mães passa por esse momento de angústia! Ainda mais sendo o primeiro filho. A gente acaba substimando demais as crianças e quando as aulas começarem, vc verá que quem sofreu foi você! Me lembro do 1° dia de aula do meu 1° filho, hj com 11 anos. Eu chorei a semana inteira e na hora de ir pra sala, ele virou com 2 anos, me deu tchau e não perguntou por mim! A mesma coisa foi com minha filhota, só que ela foi pra escolinha com 1 ano e 5 meses, um tico de gente. Mas olha amiga, eles se divertem, é tão boa essa experiência pra eles. Torço para que seu príncipe se adapte perfeitamente, e que vc sofra o menos possível!
    beijos carinhosos.

  39. Não é drama, não. Faz parte! A primeira vez que deixei Maria Luiza na escola foi com lágrimas nos olhos, mais por mim do que por ela. Isso porque ela foi para a escolinha onde minha mãe dava aula. Para minha surpresa, a nega falou tchau, virou e saiu correndo na direção das outras crianças.

  40. Passei por essa situação em janeiro deste ano. O nosso Miguel tem 1 ano e 9 meses. Acho que seus motivos devem assemelhar-se em muito aos meus: sem amiguinhos, primos na idade, convivendo só com adultos, a gente na correria de trabalho, dificuldade de achar uma boa babá..Ele ficou bem no 1° dia, chorou muitos outros. Mas quando ficou lá sem nem olhar pra trás… Doeu até mais!!! Rsrsrsrsr. Hoje ele sabe que é parte da rotina e adora ir pra escolinha toda tarde. Fim de semana estranha que não tem. Adora as tias!!! Cada dia é uma novidade. Ate tem a “preferida” entre as meninas (quê? ui!) Acredite, se for uma boa escola, será muito bom pra ele. E é isso que realmente importa, não?!?!?
    Abraço e desfrutem da delícia que é o aprendizado do pequeno.
    Danielle Aires
    PS: prepare-se para querer morrer (ou será matar?) no dia da mordida… Rsrsrsrsr.

  41. Ana, me lembro de como foram os primeiros dias dos meus filhos em deixá-los na escola. Filhos são para o mundo, infelizmente. Hoje eles tem 24 e 19 anos: lindos, maduros, pessoas boas, de bom coração. E eu com o mesmo cuidado de sempre! beijos

  42. Oi Ana! Sou sua leitora há meses mas nunca comentei aqui. Eu estou com os mesmos sentimentos que vc – e olha que meu filho só tem 11 meses! Ainda não vou colocá-lo mas já penso nisso, pois moro em Niterói e minha família no interior do Rio, ou seja, ninguém pra me ajudar…
    Seu bebê tá lindo com roupa de “gente grande”! Depois conta pra gente como foi o primeiro dia, tenho certeza que vai ajudar muitas mães de 1ª viagem como eu. Beijos!
    Bruna

  43. Anaaaaaaaaaa, deixa te falar….me identifico demais com você,desde o início,por isso te acompanho há tanto tempo.Eu também moro longe da família(estou em SP e eles no RS)então sempre foi eu e meu marido aqui cuidando da Valentina….agora ela também vai pra escolinha, semana que vem e….me dá um nó só de pensar…mas temos que passar segurança para os nossos pequenos, é importante pra gente também ir se redescobrindo enquanto mulheres maravilhosas que somos(hã?pareci convencida?)
    Fica tranquila mulher, ele vai tirar de letra e você também!!!!!
    bjo bjo
    Mônica
    minhasinvencionices.blogspot.com

  44. Ana como ele ficou fofo de uniforme!! Tá lindo, e enormeeee!
    Deve doer muito essa separação mesmo, não quero nem pensar, meu bebê está com 5 meses e graças a Deus estou podendo traze-lo para o trabalho, mas eu acho q até pararia de trabalhar se tivesse que coloca-lo na creche tão novinho. Força e coragem que tudo vai dar certo e vai ser melhor pra ele e pra vc!! Beijocas

  45. ana é tudo isso e mais um pouco seu coraçao se despedaça.e ai vem o garotinho e diz mamãe to paxonado ,e ai vc quer morrer rsrsrsrs,e levantas todo disposto e perfumado, é ele cresceu.bjs

  46. Oi Ana, nossa deusa!

    Eu sou professora de Educação Infantil, a sua angústia não é exagerada não, é super natural e vc tem razão de pensar tudo isso… É tudo novo para você tbm, olha vou ser bem sincera, vai ser difícil, ele vai chorar, mas é nessa hora que vc precisa demonstrar força pra ele, pq se ele ver que vc está com todo esse medo de deixar ele na escola como ele poderá se sentir bem lá? Se ele ver a mãe angustiada e com medo imagine como ele irá se sentir…

    A escolinha vai ser maravilhosa para ele porque ele vai interagir com outrar crianças, socializar e isso vai torná-lo mais feliz, ele vai ter amigos, coisas pra contar, um mundinho só dele que ele vai ter o maior orgulho de compartilhar com vc, vai trazer os desenhos pra vc pendurar na parede e tudo…

    Com certeza ele vai tropeçar, vai cair, pq ele ainda está conhecendo o espaço dele e ele precisa saber do que ele é capaz ou não, mas claro que isso será observado e tratado com bom senso, ninguém vai deixá-lo se jogar da janela kkkk, morder acontece, mas nem sempre é sinal de agressividade, às vezes ele tem um amiguinho que gosta tanto mais tanto dele e acha ele tão delicioso, lindo fofo e.. NHACK! morde! Eles ainda não controlam as emoções… A gente não fala que eles são tão fofos que temos vontade de morder? Então… só que nós nos controlamos, eles ainda estão aprendendo…

    É difícil sim, mas saiba que eles estará em boas mãos e vc como mãe vai poder ver e saber disso, vc tem o sentido especial, confie nele… E nessa hora seu bebê precisa da sua força mais do que nunca, demonstre confiança na sua decisão, na escola, diga a ele tudo que ele vai fazer de divertido, dê força pra ele e deixe pra chorar em casa kkkkkk bem longe do pequeno.

    Isso vai passar te garanto! E tudo vai ficar bem, pode ter certeza!

  47. eu sei que o post é antigo, mas meu filho de 3 anos começou na escolinha esse mês. Chorei muito na primeira semana, me senti a pior mãe do mundo, mas agora está tudo bem e ele cada dia mais lindo e interagido com seus mais novos amiguinhos!

  48. Oie flor… agora que meu filho está quase chegando, também não me imagino o dia que terei que deixá-lo com outra pessoa. Se te acalma, eu como psicóloga posso te afirmar que pra ele será ótimo! A socialização, independência e tudo mais começam desde cedo e quanto menor eles forem para a escola (a partir de 2 anos ou pouco menos, não precisa tmb ser com meses) melhor para esse desevolvimento, o que os tornará adultos mais confiantes!!
    Beijos
    MaH

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here