Téquefim, o post.

Esse post já era pra ter saído há algum tempo, mas sempre acontecia de no meio da escrita, parar, travar e descartar o rascunho. Engraçado que ele já foi feito com palavras sofridas, com palavras de humor, com palavras bêbadas, com palavras sérias, com palavras descabidas. Já foi desabafo e também apenas um “oi”. Hoje eu realmente não sei o que ele será.

Algumas pessoas que convivem comigo me disseram que eu precisava contar como anda a minha vida, já que recebo alguns emails perguntando como vão as coisas. Outras puxam mesmo a minha orelha nas redes sociais. Tem gente que tá pouco se lixado pra isso, e talvez seja por isso, que eu sempre acho que é meio sem importância falar qualquer coisa do pessoal. A minha coach diz que não sei o meu real valor e me pede pra acordar (Não nessas palavras, haha) e a minha terapeuta de poucos meses falou uma vez que preciso aprender a receber elogios, e mais ainda, críticas boas e ruins.

A verdade é que esse ano foi diferente porque as coisas aconteceram inesperadamente. E quer saber? Foi um ano difícil e ao mesmo tempo delicioso. Um encontro comigo, uma amanhecer e um entardecer diferentes (Tá, esse é um texto brega, haha). Em alguns momentos me permiti ter apenas 17 anos, em outros estive com 60.

Meu casamento acabou, comecei a morar sozinha (E com os meninos alguns dias, numa guarda compartilhada), voltei a sair para lugares que jamais imaginei estar, reencontrei as minhas amigas e amigos, dei um tempo no meu negócio, senti o peso de muitas responsabilidades, emagreci dez quilos, aprendi a não repetir alguns erros, dormi oito horas seguidas, li mais, me politizei mais, me doei mais. Me apaixonei mais uma vez por um cara incrível, lindo, ai tô amando. Gargalhei da barriga doer. Chorei sozinha enquanto fazia um macarrão com salsicha, me revoltei em mensagens do whatsapp, não consegui ordenar as coisas, atrasei contas, eu tomei alguns porres, fui uma mãe sem forças, mas fui a melhor mão que consegui ser.

Como diz o Caio F. “Eu sou da maneira mais caótica possível”. Eu sou, eu fui. Quem estava precisando mesmo de atenção era euzinha, talvez tenha sido um ano meio egoísta, porque né? A gente se perde pra se encontrar, a gente entra em beco e sai de beco, só faz sentido o que é sentido.

“As pessoas só ficam realmente interessantes quando começam a sacudir as grades de suas gaiolas.” Alain de Botton.

E foi assim, e tem sido assim.

Tá tudo certo, tá tudo bem.

Dizem que vai melhorar ainda mais.

Ana Medeiros ano 2015

O blog sofreu um pouco, sei disso. Mas tô aqui =D

Obrigada por terem lido <3

Ah gente, fiz um perfil no instagram para fotos mais pessoais, além do @avoqueria, agora estou também no @anoca.medeiros.

Xêro.

COMPARTILHE
É a neta de D. Edite. Ana comanda o #ACQMVQ e vive diariamente decorando aqui e ali. Trabalha home office produzindo conteúdo para o blog e outras empresas das internetes. É mãe de dois pioios lindos, ama comer, desaguar nas palavras, e não dispensa uma caipirinha no fim de semana. Sabe que ser livre também é perder o controle, que morar é mais do que habitar e que um abraço apertado é melhor que banheira de ofurô.
Faça seu comentário

13 Comentários

  1. Ana, acompanho o seu trabalho faz algum tempo, e o que mais gosto é que vejo verdade em tudo o que você faz. De algum modo ao ler o seu relato faz com que lhe admire ainda mais. Afinal o mundo virtual muitas vezes vende uma vida “de faz de conta” perfeita, e você está aí mostrando que apesar de dias ruins devemos lutar por dias melhores.
    E sem dúvida é um exemplo pra muita gente que lhe acompanha por aqui.
    Que seja doce essa nova fase da sua vida. E aqui do outro lado tem uma leitora assídua e que torce muito pelo seu sucesso. Beijos,
    Tatiana

  2. Olá Ana
    Que o teu caminho seja só de pedrinhas coloridas! Porque, afinal, são mais bonitas de se chutar! Pedras vão existir sempre não é? O que muda é o jeito de encarar a estrada. .

    PS. Minha opinião:
    Não sou favorável ao fato da(o) blogueira (o) ficar contando em minúcias a sua vida pessoal. Por muitas vezes existe a curiosidade do outro de saber o alheio. ..mas, guarde-se e fique restrita à melhor amiga ou amigos.
    (mesmo que todas nós nos sintamos parte da tua família 🙂 )
    Beijo grande para ti e os meninos e siga na Fé.
    S. O.
    Rio

  3. Tudo que desejo é tua felicidade,claro que sinto falta da Ana ativa no blog,sempre aprontando e indicando maravilhas.
    Mas tudo tem seu tempo e para ti se encontrar o momento é o agora!
    Espero que tudo volte a ter sentido e o blog seja contemplado com tua criatividade e assiduidade novamente,vamos amar, pode ter certeza!!
    A vida é maior que o on line certamente, aproveite mas não se esqueça da gente ta.
    Beijãooo

  4. Ana, sou fã do seu blog e da naturalidade, leveza e alegria que vc transparece nos seus posts. Torço muito pela sua felicidade! Boa sorte nessa nova fase, que a vida seja carinhosa e generosa assim como vejo vc através do seu blog. ♥

  5. Ana,

    O medo era do blog deixar de existir. Ufa!
    Mas entre altos e baixos, você continuou! Como todas (a maioria) as pessoas desse mundão, sua vida não é um comercial de margarina. E não é justo que nós daqui do outro lado, cobremos qualquer coisa de você!
    Desejo sucesso, ideias criativas e muito amor! E obrigada, pelo ACQMVQ! bjs

  6. Parabéns pela coragem e pela força Ana , gostaria ter ter agido como vc , sou mais velha e mais fraca.
    Bjos com carinho , continua sempre em frente.

  7. Ana, estou muito feliz que você está bem! É engraçado como te conhecemos virtualmente e já nos achamos intimas para dar opinião… hahaha Na minha humilde opinião acho super valido você compartilhar um pouco da sua vida pessoal até porque sempre foi assim e porque agora não seria? Claro que superficialmente, né? Beijo e força na peruca! Seja Feliz! Você merece! p.S: Você e seu novo amor formam um lindo casal!

  8. Não sou muito de comentar mas olho seu blog quase todos os dias, uma inspiração pra mim. Você tá linda e pelo jeito não é só por fora. Fica com Deus!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here